PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Presidente da Fifa quer ajuda de vídeo para os árbitros na Copa de 2018

Da AFP, em Paris (França)

22/11/2016 15h27

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, declarou nesta terça-feira (22), em entrevista ao jornal francês Le Parisien, que espera que a arbitragem seja auxiliada com vídeos na Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

"Eu era bastante cético, porque temia que o vídeo tivesse impacto na fluidez do jogo", disse o presidente da Fifa, em conversa com os leitores do jornal. "Mas durante os testes, me dei conta de que não era o caso".

A IFAB, entidade que comanda as regras de jogo do futebol, havia autorizado em março testes em condições reais de partidas por dois anos, primeiro passo para o uso da ajuda do vídeo na arbitragem, o que seria uma das maiores mudanças da história do futebol.

Vários países já testaram a assistência do vídeo, como Brasil, Estados Unidos, Alemanha, Austrália, França, Itália, Holanda e Portugal, sob a responsabilidade das respectivas federações nacionais.

"Multiplicaremos os testes durante dois anos e, em março de 2018, decidiremos", explicou Infantino. "Espero que tenhamos a assistência do vídeo na Copa do Mundo de 2018".

Há quatro casos em que se pode recorrer ao vídeo, segundo o protocolo experimental da IFAB: gol marcado, cartão vermelho, pênalti e erro em relação à identidade de um jogador.

Quer receber notícias de futebol internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Esporte