PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Gomes: 'Verstappen caminha celeremente rumo ao bi. Situação está fácil'

Do UOL, em São Paulo

19/06/2022 18h32

Max Verstappen conquistou uma vitória categórica no GP do Canadá, disputado neste domingo (19). O atual campeão mundial controlou a prova, mesmo quando foi pressionado por Carlos Sainz na parte final. O holandês, vencedor de seis das nove etapas realizadas até o momento, ampliou sua vantagem na liderança do Mundial de Pilotos. Lewis Hamilton completou o pódio no circuito Gilles Villeneuve.

Na Live F1 do Seixas e do Flavio, transmitida pelo UOL Esporte logo após as corridas da Fórmula 1, os jornalistas Fábio Seixas e Flavio Gomes comentaram os principais destaques do GP do Canadá. Os comentaristas debateram se Verstappen já pode ser considerado como principal favorito ao título da temporada.

"Como Sergio Pérez, vice-líder do campeonato, abandonou a corrida, Verstappen se descolou de vez na classificação e caminha celeremente para conquistar o bicampeonato. Foi a sexta vitória dele em nove corridas neste ano. É um piloto que está inscrevendo seu nome nas estatísticas de forma brilhante", comentou Gomes.

Com a vitória no Canadá, Verstappen chegou a 175 pontos, 46 a mais do que Pérez, seu companheiro na Red Bull. Mesmo tendo pontuado com o quinto lugar na prova deste domingo, Charles Leclerc ocupa a terceira posição no Mundial, com 126 pontos. Uma situação confortável para o holandês.

Seixas destacou a volta por cima da Red Bull, que permitiu a superioridade de Verstappen. "Desde o GP da Emilia-Romagna, em 24 de abril, só deu Red Bull, com seis vitórias seguidas. Isso é significativo. Imaginamos no começo do ano que a Ferrari finalmente tinha conseguido fazer um carro robusto, veloz e, quem sabe de volta aos bons tempos. Que nada. Nas últimas corridas, só deu Verstappen", analisou o colunista do UOL.

Para Gomes, o atual campeão mundial encontra um cenário bastante favorável para seu segundo título. "São 46 pontos de vantagem [para Pérez]. Ele teve esses mesmos 46 pontos de desvantagem para Leclerc após a terceira corrida no ano. Muita gente já apostava em um título da Ferrari, com a Red Bull com problemas de confiabilidade do seu carro. No fim das contas, ele reverteu. A situação começa a ficar muito fácil para o Verstappen, já que a Red Bull domina desde o GP da Emiglia-Romagna", ressaltou o colunista do UOL.

Os adversários mais próximos também colaboraram para o holandês se distanciar na liderança do Mundial, como frisou Seixas. "Foi um desenho de fim de semana que o Verstappen não poderia imaginar coisa melhor. Ele venceu e cadê os caras que estão, teoricamente, perseguindo o Verstappen no campeonato? O Pérez largou em 13º e abandonou no começo. O Leclerc largou em 19º e fez uma bela corrida, terminando em quinto. Prova após prova, o bicampeonato do Verstappen vai virando uma realidade", observou.

Nem mesmo quando correu algum risco de a vitória escapar, Verstappen manteve a calma para segurar a pressão de Sainz, como exaltou Gomes. "Foi uma corrida menos surpreendente do que a definição do grid de largada, que aconteceu com chuva. Com sol, o GP do Canadá foi até previsível. Houve uma certa emoção no final depois de um safety car, quando o Sainz tentou atacar o Verstappen nas últimas voltas. Mas a frieza do holandês é algo excepcional", concluiu.

Não perca! A próxima edição da Live F1 do Seixas e do Flavio será logo após o GP da Grã-Bretanha, em 3 de julho. Você pode acompanhar o programa pelo Canal UOL, no canal do UOL Esporte no Youtube e pelas redes sociais do UOL.

Fórmula 1