PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Atual campeã, Rafaela Silva vai para repescagem no Mundial da Rússia

Do UOL, em São Paulo

27/08/2014 05h14

Única brasileira a chegar ao Mundial de Chelyabinsk como campeã, a carioca Rafael Silva falhou na luta pelo bicampeonato dos leves (57kg). Na madrugada de terça para quarta (27), ela perdeu nas quartas de final para Sumiya Dorjsuren, da Mongolia.

Com isso, ela vai para a chave de repescagem e pode lutar pela medalha de bronze nas finais, que começam às 8h desta quarta. Sua rival será a suíça Fabienne Kocher. Se vencer, ela enfrenta a perdedora da semifinal entre Nae Udaka, do Japão, e Automme Pavia, da França, por um lugar no pódio.

A brasileira vinha de duas vitórias na competição. Na estreia, ela passou por Vlora Bedeti, da Eslovênia, que foi eliminada após receber quatro punições. Na sequência, ela despachou Tina Zeltner, da Áustria, com yuko, conseguido a dez segundos do final do combate, quando ela já tinha vantagem nas punições.

Na derrota para a mongol, Rafaela teve dificuldades para conseguir segurar o quimono da rival e acabou punida. Ela levou um wazari a dois minutos, empatou o combate no minuto final, mas não conseguiu reverter a desvantagens nas punições.

Já a outra brasileira na competição, a medalhista de bronze de Pequim-2008 Ketleyn Quadros, foi eliminada em sua estreia. Contra Cheng-Ling Lien, de Taipei, ela levou uma punição no início da luta, conseguiu projetar a rival duas vezes, mas sem pontuar. Acabou perdendo o combate e dando adeus ao Mundial.

Primeiro do país a lutar, o quarto colocado do ranking mundial dos leves (73kg) Alex Pombo perdeu para o belga Dirk van Tichelt logo em sua estreia. O brasileiro estava bem na luta, mais ativo do que o europeu e encontrando entradas no jogo de chão do medalhista de bronze do Mundial de 2013. Ele chegou a encaixar um estrangulamento com as pernas, mas o belga escapou. Pouco depois, ao novamente tentar levar as ações para o chão, Pombo errou um movimento e acabou imobilizado.

Esporte