PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ex-goleiro turco tem prisão decretada por vínculo com grupo terrorista

AFP PHOTO / JEAN-PHILIPPE KSIAZEK
Imagem: AFP PHOTO / JEAN-PHILIPPE KSIAZEK

28/08/2017 17h55

Nesta segunda-feira, o ex-goleiro da seleção da Turquia, Ömer Çatkiç, teve a prisão preventiva decretada por um tribunal de Istambul. Isso porque ele foi acusado de vínculos com a Organização Terrorista Fethullah Gülen (FETÖ), principais suspeitos pela tentativa fracassada de golpe de Estado, em julho de 2016.

Aos 42 anos, ele foi condenado por "associação com um grupo armado e de terror". Ele ficará detido até a data do julgamento, que ainda será marcado.

O jornal local "Hürriyet" dá conta de que a promotoria começou a investigar o ex-atleta depois de um outro detido entregar seu nome. De acordo com a acusação, Çatkiç tem instalado, desde 2014, um aplicativo no celular chamado "Bylock", uma ferramenta de mensagens que, supostamente, foi desenvolvida para as comunicações do clérigo.

Ele também foi investigado por depositar um milhão de dólares no Bank Asya, um banco cujos donos são seguidores de Gülen, que recebeu a intervenção do Estado em fevereiro de 2015 e depois foi fechado.

Ömer Çatkiç foi goleiro da seleção turca entre 2000 e 2005 e encerrou a carreira futebolística em 2012, quando jogava pelo Antalyaspor.

 

 

Esporte