PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Matheus Jesus diz treinar em dois períodos para agradar Levir Culpi

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

23/08/2017 08h00

Oitavo reforço do Santos na temporada, Matheus Jesus chegou ao clube como substituto de Thiago Maia, que foi vendido ao Lille por 14 milhões de euros (R$ 51 milhões), principalmente por ter características semelhantes às do Menino da Vila, também canhoto. E o jovem de 20 anos está se desdobrando para dar conta do recado, tanto que treina em dois períodos e reforça os treinos técnicos para tentar chamar a atenção do técnico Levir Culpi, o que ainda não aconteceu.

Ansioso para estrear, o camisa 22 encara o desafio de conseguir uma oportunidade com o treinador, que tem o meio de campo encaixado atualmente com Alison, Léo Cittadini e Lucas Lima (além de Renato e Vecchio, ambos em recuperação de lesão). Como diferencial, Matheus aposta em seu chute de longa distância, finalização e chegada na área adversária.

"Algumas vezes eu treino em dois períodos. Trabalho minha técnica, na chegada na área, na finalização. Acho que meu ponto forte será o chute de longa distância. Será o meu diferencial", disse, ao LANCE!, após ter sua condição física criticada pelo treinador, que disse ver o garoto cansado durante os treinamentos.

Questionado sobre o tema, o jogador foi curto na resposta: "Estou trabalhando a mais para conseguir ficar à disposição", resumiu.

Quase acertado com o São Paulo, o volante revelou em sua apresentação que o bom ambiente no CT Rei Pelé pesou na sua decisão e que estava pronto e à disposição de Levir. E quase um mês depois, Matheus não se arrepende e se diz encantado com a recepção que teve na Baixada Santista.

"O ambiente me encantou. Foi uma decisão certeira. Todos me apoiaram desde a minha chegada. Tem amizade, as brincadeiras, mas quando é para ser sério, somos, quando tem momentos para brincar, aproveitamos. O elenco é muito bom, não tem o que falar. Tudo aqui é muito bom", concluiu.

Matheus está emprestado para o Alvinegro pelo Estoril, de Portugal, até o final de 2018 e ainda não estreou. A comissão técnica e os preparadores físicos seguem sem previsão para relacionar o volante.

 

Esporte