Topo

Fórmula 1


Fórmula 1

Verstappen empolga torcida e "carimba faixa" de Hamilton em Interlagos

Max Verstappen (Red Bull) com o troféu da vitória no Grande Prêmio do Brasil de 2019 - Amanda Perobelli/Reuters
Max Verstappen (Red Bull) com o troféu da vitória no Grande Prêmio do Brasil de 2019 Imagem: Amanda Perobelli/Reuters

José Edgar de Matos e Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo (SP)

18/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Max Verstappen venceu o GP do Brasil de Fórmula 1 e terminou como o grande destaque do fim de semana.
  • O holandês protagonizou e levou a melhor em duas disputas com Lewis Hamilton, que empolgaram o público no autódromo.
  • Na volta 60, após a saída do safety car, Verstappen passou Hamilton no S do Senna e não deixou mais a ponta.
  • Foi a primeira vitória do holandês em SP, justamente um ano após um erro custar o 1º lugar na temporada passada.
  • "É uma sensação incrível. É muito louco como as coisas mudam. O time fez um grande trabalho", declarou Verstappen após aprova.
  • Com a vitória, o piloto da Red Bull assumiu o terceiro lugar no campeonato mundial.

Lewis Hamilton figurava como a principal atração do Grande Prêmio do Brasil. Consagrado com o título da temporada 2019, o sexto da carreira, o britânico era o nome mais procurado no paddock em Interlagos. Entretanto, outro nome terminou o fim de semana como o grande personagem em São Paulo: Max Verstappen sobrou no sábado e empolgou a arquibancada ontem (17), com a vitória na disputa ocorrida no tradicional circuito paulistano.

O grande momento do holandês ocorreu no fim da corrida. Depois de do abandono de Valtteri Bottas, responsável por colocar o safety car na pista, Verstappen atacou Hamilton na volta 60 e ultrapassou o hexacampeão logo na relargada, chegando ao S do Senna. Foi um dos momentos de maior empolgação do público na corrida.

O holandês ainda segurou o britânico e disparou para vencer pela primeira vez em Interlagos e se redimir. No ano passado, como favorito a triunfar na pista paulistana, Verstappen bateu no então retardatário Esteban Ocon e perdeu a liderança. Voltou em segundo, mas viu Lewis Hamilton terminar como o vencedor do GP Brasil.

Um ano depois, Verstappen se sustentou na primeira colocação para terminar como protagonista (positivo) do GP Brasil, já que grande parte da atenção pós-corrida recaiu sobre Charles Leclerc e Sebastian Vettel, que chocaram suas Ferraris e abandonaram perto do fim.

É uma sensação incrível. É muito louco como as coisas mudam. O time fez um grande trabalho, tivemos uma excelente estratégia e estou muito agradecido por isso. Claro que lembramos [do último ano], nossa ideia é sempre melhorar. Eu me diverti muito hoje".
Max Verstappen

Ricardo Moraes/Reuters
Imagem: Ricardo Moraes/Reuters

Durante a corrida, o grande desafio encontrado foi Lewis Hamilton. Passar e segurar o hexacampeão em duas oportunidades deixou o holandês satisfeito e confuso: não sabe qual das ações contra o britânico prefere.

"Eu não sei [risos]. No momento é difícil decidir qual das duas foi melhor, acho que a por fora foi mais difícil, mas estou feliz", disse o primeiro piloto a vencer em Interlagos com o motor Honda desde 1991, quando Ayrton Senna subiu no lugar mais alto do pódio com a McLaren.

Max Verstappen venceu, carimbou a faixa e desafiou Hamilton. "Foi bom. Competir contra o campeão do mundo é melhor do que competir com alguém em 10º ou atrás. Penso que foi uma boa batalha e demos espaço um para o outro. Achei legal."

O holandês que empolgou Interlagos subiu para 260 pontos e ocupa o terceiro lugar no Mundial de Pilotos, apenas atrás do campeão Hamilton e de Valtteri Bottas. O quarto posto é de Charles Leclerc, que zerou em São Paulo e permanece com 249.

Fórmula 1