Topo

Fórmula 1


Leclerc irritado com Ferrari e homenagens a Lauda: como foi o treino da F-1

Andrej Isakovic/AFP
Imagem: Andrej Isakovic/AFP

Do UOL, em São Paulo

25/05/2019 14h06

O britânico Lewis Hamilton surpreendeu ao conquistar a pole position hoje no GP de Mônaco da Fórmula 1 e largará na primeira posição na corrida amanhã, às 10h10 (de Brasília). Um dos favoritos para o treino classificatório, o piloto da casa Charles Leclerc viu a Ferrari errar e irá partir do 16º lugar, o que não deixou o jovem muito contente. Escalada de Hamilton na grade, homenagens a Niki Lauda e Leclerc furioso, confira os principais momentos do treino classificatório.

Gonzalo Fuentes/Reuters
Imagem: Gonzalo Fuentes/Reuters

Correndo em casa, o monegasco Charles Leclerc era considerado um dos favoritos a conquistar a pole position no GP de Mônaco da Fórmula 1. No entanto, o jovem piloto da Ferrari teve de se contentar com o 16º lugar. A equipe italiana segurou o piloto da casa nos boxes durante os minutos finais do Q1 e o jovem acabou ficando fora do Q2. Irritado, Leclerc cobrou uma explicação da escuderia. "Não tenho explicação para o que aconteceu. Estou muito decepcionado. Tínhamos algumas voltar para sair, poderíamos usar um outro jogo de pneus. Enfim, preciso de explicações". Companheiro de Leclerc, Sebastian Vettel também quase caiu no Q1, mas fez volta veloz no fim e "roubou" a vaga do monegasco.

Andrej Isakovic/AFP
Imagem: Andrej Isakovic/AFP

Com a Ferrari se complicando sozinha, Lewis Hamilton disputou, novamente, a pole position com seu companheiro de Mercedes, Valtteri Bottas. O britânico superou o colega nos últimos minutos e garantiu sua 85ª pole da carreira, ao ser mais rápido que Bottas por apenas 0.086s. Hamilton, que não fez bons treinos livres, comemorou o feito com uma 'escalada' na grande para celebrar com os fãs, em imagem que marcou o treino classificatório. "Eu precisei ir mais fundo do que nunca. A volta foi linda, eu me sinto incrível e estou muito feliz".

Yann Coatsaliou/AFP
Imagem: Yann Coatsaliou/AFP

O treino começou em clima de luto, com a categoria realizando diversas homenagens ao tricampeão Niki Lauda, que morreu no começo da semana. A Mercedes de Valtteri Bottas levou a mensagem "Niki, nós sentimos a sua falta", no halo; enquanto Sebastian Vettel correu com o nome de Niki Lauda gravado em seu capacete. Muitos fãs também se lembraram de Lauda, e aplaudiram quando a F1 colocou uma foto do ex-piloto em um banner no autódromo.

Yann Coatsaliou/AFP
Imagem: Yann Coatsaliou/AFP

No último treino livre antes do classificatório, Sebastian Vettel já deu indícios de que não seria o dia da Ferrari em Mônaco. O piloto alemão não conseguiu controlar seu carro na curva, perdeu o ponto da freada e só parou na barreira de proteção. O tetracampeão se recuperou no treino classificatório e terminou na quarta colocação, atrás da dupla de Mercedes e de Max Verstappen, da Red Bull Racing.

Benoit Tessier/Reuters
Imagem: Benoit Tessier/Reuters

Quem também se destacou foi Verstappen, que deixou para trás os pilotos da Ferrari e garantiu lugar na segunda fila amanhã. O jovem holandês da Red Bull precisou superar não apenas os concorrentes, mas também uma falha em seu carro. Após o treino, Verstappen revelou que seu RB15 estava sem assoalho faltando apenas dez minutos para o início do classificatório. "O terceiro lugar está bom. Faltando dez minutos, não havia nem assoalho no carro. Então, claro, estou feliz por ser o terceiro".

Benoit Tessier/Reuters
Imagem: Benoit Tessier/Reuters

Um dos principais circuitos da Fórmula 1, o GP de Mônaco também atrai muitos famosos por conta de seu charme. O boxeador mexicano Canelo Alvarez, o ator norte-americano Patrick Dempsey e a esquiadora norte-americana Lindsey Vonn foram clicados nos boxes em Mônaco. De folga do Paris Saint-Germain, o atacante Kylian Mbappé também marcou presença no circuito, e publicou vídeo assistindo ao treino de um dos prédios que beiram a pista.