PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Quem vai conseguir destronar Hamilton? Renovação marca grandes em 2019

Hamilton conquistou o pentacampeonato por antecipação - Clive Mason/Getty Images
Hamilton conquistou o pentacampeonato por antecipação Imagem: Clive Mason/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, na CIdade do México (MEX)

29/10/2018 11h00

Depois de conquistar o pentacampeonato no último domingo, Lewis Hamilton deve ver uma renovação entre seus rivais. Ano que vem, o inglês que estreou na F-1 há 11 anos como sensação será o segundo piloto mais velho do grid, atrás apenas de Kimi Raikkonen.

Seu grande rival em 2019 deve continuar sendo Sebastian Vettel. A evolução da Ferrari nos últimos dois anos é real, e o time parece ter voltado a se encontrar nas últimas duas corridas, depois de um período de muitas brigas internas e peças que foram introduzidas no carro, mas não funcionaram.

Leia mais:

Tanto, que Vettel revelou ter dito a Hamilton logo após a conquista no México que ele quer uma revanche ano que vem. “Disse a ele que ele foi o melhor piloto deste ano, e pedi para que ele continue forçando porque preciso que ele esteja dando seu melhor para que tenhamos outra briga ano que vem.”

Dentro da Mercedes, Hamilton terá um Valtteri Bottas muito pressionado, uma vez que até mesmo o chefe do time, Toto Wolff, vem deixando claro que Esteban Ocon, que atualmente não tem vaga no grid do ano que vem, “terá um cockpit competitivo em 2020”. A próxima temporada será a última chance para o finlandês, que começou bem o ano, teve muitos azares, e depois caiu muito de produção depois de renovar seu contrato e se colocar no papel de segundo piloto.

Mas Hamilton também terá novos rivais. Com a saída de Raikkonen da Ferrari, Charles Leclerc se tornará um dos protagonistas. E até seu antigo rival das categorias de base, o próprio Ocon, já avisou que o monegasco chegará “para lutar pelo título já no ano que vem.”

Já na Red Bull, existe a incógnita de como será o rendimento do time com o motor Honda. Os japoneses vêm evoluindo a olhos vistos nesta temporada, mas ainda não estão no mesmo nível de Mercedes e Ferrari. O time seguirá com Max Verstappen, agora mais poderoso do que nunca com a saída de Daniel Ricciardo, e terá a seu lado um antigo rival da época de kart, Pierre Gasly.

Verstappen, Gasly e Leclerc correram juntos nas categorias de base ou no kart e, a partir do ano que vem, estarão todos em equipes de ponta, desafiando o reinado de um pentacampeão de 33 anos que já começa a virar ‘old school’ em uma F-1 cada vez mais jovem e que assiste à perda de relevância dos primeiros rivais do inglês: Raikkonen deve lutar por posições intermediárias com a Sauber e Fernando Alonso está de saída da Fórmula 1.

Fórmula 1