PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Com 14 vagas abertas, Fórmula 1 tem mercado de pilotos confuso para 2019

Presença de Daniel Ricciardo na Renault é uma das mudanças para 2019; por enquanto, só Mercedes não terá novidades - Divulgação/F1
Presença de Daniel Ricciardo na Renault é uma das mudanças para 2019; por enquanto, só Mercedes não terá novidades Imagem: Divulgação/F1

Julianne Cerasoli

Colaboração para o UOL

04/08/2018 04h00

Apenas seis pilotos confirmados nas 20 vagas do grid para a temporada 2019 da Fórmula 1. No que está sendo considerado o mercado de pilotos mais complexo dos últimos anos, Daniel Ricciardo deu um passo ao trocar a Red Bull pela Renault e abriu ainda mais as possibilidades.

Com Mercedes repetindo a dupla Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, a Renault agora com o australiano e Nico Hulkenberg, Sebastian Vettel e Max Verstappen garantidos respectivamente em Ferrari e Red Bull, a indefinição é maior no meio do pelotão - mas dois campeões, Kimi Raikkonen e Fernando Alonso, estão entre os pilotos com o futuro indefinido.

Duas vagas nas grandes

Das 14 vagas abertas, há apenas uma na Ferrari e uma na Red Bull. A situação no time italiano ficou bastante indefinida após a morte do presidente Sergio Marchionne, na semana passada, uma vez que ele era o grande defensor da contratação de Charles Leclerc para o lugar de Kimi Raikkonen. A mudança não teria o apoio de Vettel, que quer a continuidade do finlandês, mas seu poder na decisão depende muito do desempenho no campeonato - e, consequentemente, poder de barganha político.

Raikkonen teve conversas iniciais com a McLaren, mas teria que esperar uma decisão de Alonso, cujo prazo é o fim de outubro. Outro time que sonda o campeão de 2007 é a Sauber, que conta com grande impulso financeiro em consequência da parceria com a Ferrari por meio da Alfa Romeo. Alonso aparece entre os candidatos à vaga da Red Bull, mas a parceria com a Honda pesa contra o espanhol. O time deve escolher um piloto mais jovem - Pierre Gasly aparece com mais chances, seguido de Carlos Sainz.

Destino de Raikkonen pode ser McLaren, Sauber... Ou permanecer na Ferrari - Mark Thompson/Getty Images - Mark Thompson/Getty Images
Destino de Raikkonen pode ser McLaren, Sauber... Ou permanecer na Ferrari
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Williams e Force India

As duas parceiras da Mercedes estão com dificuldades financeiras e devem ceder aos interesses dos alemães. A Williams deve perder Lance Stroll para a Force India, pois o pai do canadense pode investir no time. Assim, o russo Sergey Sirotkin, que deve continuar, pode ter o novato George Russell, piloto Mercedes, a seu lado. E o nome de Stoffel Vandoorne também é comentado.

Já a Force India deve ficar com Stroll e também um piloto Mercedes, como já é o caso hoje: Esteban Ocon estava fortemente cotado para uma vaga na Renault e agora pode ficar onde está.

Haas e Sauber

As duas parceiras da Ferrari aguardam movimentos das outras. A Sauber terá que ceder Leclerc se os italianos quiserem, e promover o piloto de testes da Scuderia, Antonio Giovinazzi. Vandoorne vem conversando também com o time para o lugar de Ericsson.

Já na Haas, Kevin Magnussen está praticamente confirmado. É muito difícil que Romain Grosjean renove, e essa possível vaga se tornou uma das mais cobiçadas do mercado, pois o time é quinto entre os construtores. Pela experiência e aporte financeiro, quem está na frente na briga no momento é Sergio Perez.

Sergio Perez surge como candidato a uma vaga na Haas para 2019 - AFP PHOTO / ANDREJ ISAKOVIC - AFP PHOTO / ANDREJ ISAKOVIC
Sergio Perez surge como candidato a uma vaga na Haas para 2019
Imagem: AFP PHOTO / ANDREJ ISAKOVIC

McLaren e Toro Rosso

O time B da Red Bull pode acabar ficando com Lando Norris, piloto McLaren, em um negócio que envolve a contratação do projetista James Key pelo time inglês. Se Gasly subir para a Red Bull, aumentam as chances de Brendon Hartley continuar.

Já a McLaren tem o cenário mais aberto. Vandoorne não deve ficar e Alonso tem um prazo longo para se definir, mas o time precisa de um nome forte para seus patrocinadores. Sainz estava muito cotado para ir para Woking, mas pessoas ligadas ao espanhol indicaram que as negociações haviam esfriado.

Stoffel Vandoorne está perto de deixar a McLaren. Carlos Sainz surge como possível substituto - Mark Thompson/Getty Images - Mark Thompson/Getty Images
Stoffel Vandoorne está perto de deixar a McLaren. Carlos Sainz surge como possível substituto
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Com a Force India em processo de administração, a Ferrari se redefinindo na fase pós-Marchionne e o futuro de Alonso completamente aberto, é esperado que o mercado siga indefinido até a próxima etapa da Fórmula 1, que será disputada na Bélgica no fim de agosto.

Fórmula 1