PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Rosberg revela brigas com Schumacher e se diz orgulhoso por vencê-lo

Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

22/11/2013 06h01

O alemão Nico Rosberg ainda não conquistou um título mundial na Fórmula 1, mas pode se orgulhar de um feito raro. Ele superou Michael Schumacher nas três temporadas em que foram companheiros de equipe na Mercedes. Nico revela algumas brigas com o heptacampeão e diz sentir orgulho por vencê-lo.

“Claro que havia algumas brigas entre a gente, mas no fim foram três bons anos. Sou muito feliz e orgulhoso de vencê-lo”, disse ele, sem se alongar no assunto. “Ele é muito competitivo, mas ficava bravo por dez minutos e depois está ok”.

De 2010 a 2012, Rosberg terminou à frente de Schumacher no mundial de pilotos, chegando a marcar quase o dobro de pontos do rival em 2010 (142 a 72) e 2012 (93 a 49). O alemão mais jovem ainda foi superior em vários quesitos como vitórias, pódios e menor número de desistências nas provas.

Considerado um dos maiores pilotos da história do automobilismo, Schumacher já havia se despedido das pistas em 2006, quando terminou o ano atrás de Fernando Alonso e ficou com o vice-campeonato.  

Mas em 2009 ele surpreendeu a todos ao atender um pedido de Ross Brawn, com quem havia trabalhado na época vitoriosa da Ferrari, e anunciar seu retorno para correr pela Mercedes.

Apesar das desavenças, Rosberg ressalta as qualidades do compatriota e diz que foi um período de grande aprendizagem. “Trabalhar com o Schumacher foi uma experiência muito boa para mim, existe uma razão de ele ter sido sete vezes campeão do mundo. É muito interessante, ele faz um bom trabalho em diferentes áreas, como piloto, na engenharia, relações públicas, tudo. Ele tenta fazer um trabalho completo. E me chamava a atenção o quanto ele era apaixonado pelo esporte mesmo após tantos anos”, disse ao participar de um evento de uma marca de relógios que patrocina sua equipe.

INFOGRÁFICO: VEJA COMO FUNCIONA O PIT STOP DA F-1

Fórmula 1