PUBLICIDADE
Topo

Jovens educadores doam conhecimento e máscaras PFF2 para a população

Educadores aproveitam distribuição de máscaras para levar conhecimento científico à população - Embraza/Felipe Dias
Educadores aproveitam distribuição de máscaras para levar conhecimento científico à população Imagem: Embraza/Felipe Dias

Glória Maria

Colaboração para Ecoa, de São Paulo

15/06/2021 06h00

Sete jovens, entre eles biólogos, educadores, pesquisadores de diferentes áreas e um desenvolvedor de projetos culturais juntaram esforços e conhecimento para fazer o bem. Desde fevereiro de 2021 eles formam o coletivo Embraza, que tem como objetivo levar conhecimento científico e tecnológico para a população em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Rafael Vitame, 31, morador de São Paulo, diz que os debates sobre ciência e tecnologia, tão importantes nesse período de pandemia, estão distantes da população. "Estas parcelas da população comumente estão à margem da discussão, tanto por uma questão estrutural da educação brasileira quanto pela dificuldade de cientistas e divulgadores científicos acessarem seus espaços", diz.

Embraza - Divulgação - Divulgação
Projeto já distribuiu cerca de 4.000 máscaras
Imagem: Divulgação

O principal trabalho do coletivo tem se dado pela distribuição de máscaras PFF2, que oferecem maior proteção contra o coronavírus. Além das sete pessoas do grupo, o Embraza conta também com o apoio de parceiros, como o Observatório Covid, Todos Pelas Vacinas, Estoque PFF2, PFF2 para todos, Cais Jundiai, Coletivo Negro Minervino e Brigada Solidária da Vila Margarida, que os ajudam na estruturação das ideias de ação e também na entrada em territórios do público-alvo.

O projeto já distribuiu cerca de 4.000 máscaras desde que começou a ação, e elas são compradas com dinheiro de doação que o grupo busca arrecadar, além do apoio dos parceiros. Dentre os grupos atendidos, estão pessoas trans e travestis, comunidades em quebradas e população soropositiva em maior vulnerabilidade. Além disso, o Embraza também tem distribuído os equipamentos de segurança em manifestações políticas.

Vitame diz que com o baixo isolamento social e a falta de políticas públicas assertivas para combater a pandemia de covid-19, incluindo o Plano Nacional de Imunização que, segundo ele, vem sendo pouco aproveitado, o coletivo encontrou uma possibilidade de dialogar com a população e prestar esclarecimentos importantes sobre a pandemia a partir dessas ações de distribuição. "Nesse sentido, tentamos trazer também a importância da construção de políticas públicas baseadas na boa ciência para a superação da pandemia", diz Vitame.

Para ajudar a fortalecer as ações do coletivo você pode fazer uma doação

Via pix: embrazaciencia@gmail.com

Ou por meio de depósito bancário:
Banco do Brasil
Agência: 3459-2
Conta Corrente 49420-8

Se for representante de algum fabricante de máscaras e quiser colaborar, pode entrar em contato pelas redes sociais Twitter e Instagram ou email: embrazaciencia@gmail.com