PUBLICIDADE
Topo

Anielle Franco

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Parlamentares apoiam projeto Dia Marielle Franco contra violência política

Marielle Franco durante sessão na câmara do Rio - Arquivo/Câmara do Rio
Marielle Franco durante sessão na câmara do Rio Imagem: Arquivo/Câmara do Rio
Anielle Franco

Anielle é cria da favela da Maré, no Rio de Janeiro. É bacharel em Jornalismo e Inglês pela Universidade Central de Carolina do Norte e bacharel-licenciada em Inglês/Literaturas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. É mestra em Jornalismo e Inglês pela Universidade de Florida A&M, e atualmente é mestranda em uma universidade federal no Rio de Janeiro (Cefet) cursando relações étnico-raciais com o foco na identidade das mulheres negras através da memória e legado de Marielle Franco, sua irmã e inspiração diária. Publicou seu primeiro livro, "Cartas para Marielle", e tem participação importante em diversas publicações, incluindo a autobiografia de Angela Davis. Trabalha como professora, palestrante, escritora e é a atual diretora do Instituto Marielle Franco, curadora do Projeto Papo Franco e também do curso Marielles.

09/03/2021 20h30

Ação articulada pelo Instituto Marielle Franco, organização fundada pela família de Marielle, é o primeiro pacote legislativo da Agenda Marielle e já tem mais de 70 parlamentares participando em 45 cidades pelo Brasil. O pacote proposto consiste no protocolo dos 12 projetos de lei apresentados por Marielle no Rio de Janeiro para serem multiplicados em outras cidades, adaptando a partir das suas realidades; e um projeto que cria no dia 14 de março o Dia Marielle Franco de Enfrentamento à Violência Política contra mulheres negras, LGBTQIA+ e periféricas.

Reforço que esta é uma forma de mantermos o legado político da minha irmã vivo! O Instituto realiza essa ação nacionalmente para enviar uma mensagem sobre a importância do "fazer Marielle" na política. Além do pacote legislativo, enviamos um modelo de discurso para que as vereadoras possam falar na tribuna e ecoar uma só voz sobre a importância de levar esse legado adiante.

Tanto a ação da Agenda Marielle Franco como o #PlantandoSementes são ações que estão totalmente ligadas à razão de ser do Instituto Marielle Franco, que tem como missão potencializar mulheres negras, LGBTs e periféricas e se baseia nos pilares de lutar por justiça, defender a memória, multiplicar o legado e regar as sementes de Marielle.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL