PUBLICIDADE
Topo

Camarote CarnaUOL RJ/N1.

Chinelaria é "point" do camarote CarnaUOL/N1 RJ

A modelo Karina Hansen pega sandália na chinelaria do camarote N1 RJ/CarnaUOL - Zulmar Rocha / UOL
A modelo Karina Hansen pega sandália na chinelaria do camarote N1 RJ/CarnaUOL Imagem: Zulmar Rocha / UOL

Elis Bartonelli

Colaboração para o UOL, do Rio

12/02/2018 04h10

Para sambar até o amanhecer e curtir bem o Carnaval, é preciso estar com os pés descansados.

O camarote N1 RJ/CarnaUOL colocou 1980 pares de chinelo à disposição dos convidados. Desde que a primeira escola entrou na Marquês de Sapucaí, o espaço não fica vazio.

“Até o final da noite, todo o estoque vai embora. Queremos que todos curtam e se divirtam com conforto”, diz Brunno Soares, responsável pela chinelaria do camarote.

O relógio marcava 2h30 quando a modelo Karina Hansen foi até o balcão garantir o seu par. “Estou de salto e meu pé já está doendo. Essa é a melhor ideia do camarote todo. Todas as mulheres agradecem”, comentou ela.

A estudante de odontologia Valentina Castilhos, 20, está na folia desse sexta-feira. Segundo ela, os pés já não aguentam mais. “Quando fiquei sabendo que tinha chinelo, vim logo. Meu sonho foi realizado. Essa ideia de chinelaria é melhor que bebida”, brincou.

Acompanhando a amiga, a assistente de palco Geórgia Busgaib também separou o seu. “Por enquanto, não estou cansada. Sofria muito com dores no pé, mas aprendi a usar um sapato confortável. Vou usar o chinelo mais tarde”, explicou.

Apesar dos chinelos serem uma preferência majoritariamente feminina, os homens também não negam que ele pode deixar a festa mais divertida. O médico Ricardo Maki garantiu seu par junto com a namorada.

“É a melhor coisa que tem. Nós, homens, também ficamos cansados e queremos ficar mais à vontade”, explicou ele.