Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.


Cultura e lazer

Catatônica, o drinque que leva catuaba artesanal

Catatônica - Joao Sal/Divulgação
Catatônica Imagem: Joao Sal/Divulgação

Luciana Mastrorosa

Colaboração para Urban Taste, em São Paulo

01/09/2019 07h00

No bairro Bela Vista, em São Paulo, o Espaço Zebra é mais do que um bar. Conjuga, num mesmo lugar, facetas de galeria de arte e espaço de eventos, com destaque para os drinques. A jornalista e mixologista curitibana Neli Pereira dá o tom com criações de bebidas que prezam pela experimentação e pesquisa sobre a coquetelaria brasileira.

Veja também:

Restaurantes históricos: um roteiro no Centro de SP para conhecer o passado
O poder do hábito em São Paulo: rotinas simples que podem melhorar a cidade
Conheça 5 DJs brasileiras que estão fazendo muito além de música no Brasil

Da alquimia de Neli, são servidas no bar infusões com ervas nacionais, ingredientes pouco usados em drinques e até catuaba artesanal. "Faço um trabalho ligado aos produtos nacionais que ficaram confinados às garrafadas e à medicina popular", diz Neli. "Junto esses ingredientes na busca pela valorização do que é nosso, sem deixar de pensar no sabor", acrescenta ela. Jornalista de formação, a proprietária também atua como consultora na área de bebidas e é mixologista da Absolut no Brasil.

O destaque da carta atual vai para o Catatônica, drinque que combina catuaba caseira, feita com base de vodca, água tônica e rodela de laranja, para trazer uma leve acidez e um pouco de doçura. "É um coquetel bastante amadeirado, a catuaba artesanal realça o sabor e a picância da madeira", conta Neli. Além da catuaba, os drinques do Espaço Zebra podem contar ainda com outras ervas conhecidas popularmente, como carqueja, boldo e guaco.

Keiny Andrade/Folhapress
Imagem: Keiny Andrade/Folhapress

A especialista conta que, quando abriu o Zebra há 7 anos, junto com o artista multimídia Renato Larini, a proposta era criar algo que fizesse sentido dentro do que tivesse em São Paulo, porém com algo a mais. "Comecei a pesquisar e percebi que havia pouco uso de ingredientes brasileiros na coquetelaria. Tradicionalmente, sempre tem um 'amarguinho' nos botecos de antigamente, como a cachaça infusionada com jurubeba, carqueja... Mas notei que isso ainda não tinha chegado à alta coquetelaria", diz ela. Fugindo do padrão que valoriza mais os produtos estrangeiros, como frutas vermelhas e grapefruit, Neli foi construindo a carta do Zebra com sabores muito nossos, como o cambuci. "A gente sempre valorizou mais o de fora do que a cultura da nossa própria terra. Acredito que podemos aplicar as técnicas que forem necessárias, mas sem esquecer de usar as coisas que são nossas", afirma ela, que foi buscar conhecimento até nas erveiras e nas mulheres que ainda praticam a arte das garrafadas com fins medicinais.

Além da catuaba caseira, Neli também faz vermute aromatizado com essa madeira, que utiliza na sua versão do Negroni. E, para os que precisam dar uma levantada no astral, ela prepara uma garrafada com marapuama e casca de café com Cynar. "Chamo de 'Viagra da Amazônia', leva também raspas de guaraná", diz ela. Também há o Rabo de Gala, com cachaça, Cynar, vermute e licor de pequi, ou o Treme, Fitzgerald, que leva gin com jambu e limão.

Keiny Andrade/Folhapress
Imagem: Keiny Andrade/Folhapress

Para acompanhar os drinques, o Zebra oferece algumas comidinhas, que mudam toda semana. Alguns pratos são fixos no cardápio, como o bolinho de carne inspirado na culinária do Sul do país, o carpaccio de abobrinha e o babaganuche. Vale conferir as novidades semanalmente, provando junto os coquetéis que são a cara do Brasil. Só atente ao horário: o bar funciona apenas às sextas e sábados.

Vai lá:

Espaço Zebra
Rua Maj. Diogo, 237, Bela Vista - São Paulo - SP
Sexta e sábado, das 19h à 0h.
Mais informações pelo Instagram do Espaço Zebra.

Aprenda a fazer:
Catatônica, do Espaço Zebra

Ingredientes:
60 ml de catuaba artesanal*
120 ml de água tônica
Pedras de gelo
1 rodela de laranja desidratada ou fresca

Catuaba artesanal*
750 ml de vodca
150 g de casca de catuaba
100 g de açúcar
250 ml de água

Modo de preparo:
Prepare a catuaba artesanal misturando a vodca com a casca de catuaba numa garrafa. Deixe em infusão por 2 dias. Após esse período, coe a bebida e descarte as cascas de catuaba. Acrescente então o açúcar e a água. Misture bem e o licor de catuaba já está pronto para usar. Para fazer o drinque, misture a catuaba caseira com a água tônica. Acrescente gelo a gosto e finalize com 1 rodela de laranja desidratada ou fresca. Sirva em seguida.

Cultura e lazer