PUBLICIDADE
Topo

Satélite europeu se desintegra ao entrar na atmosfera da Terra

Do UOL, em São Paulo

11/11/2013 00h49

O satélite da Agência Espacial Europeia (ESA) Goce se desintegrou ao reentrar na atmosfera na noite deste domingo (10), às 22h (Horário de Brasília), sem causar danos. Os restos do satélite passam pela Sibéria, oeste do Oceano Pacífico, leste do Oceano Índico e Antártica.

Lançado em 2009, o satélite mapeou as variações de gravidade na Terra com alta precisão. Entre seus resultados estão uma forma mais precisa da forma de geoide do planeta, que é usada para entender a circulação dos oceanos, nível do mar e o interior da Terra.

A engenharia do satélite foi inovadora ao mantê-lo a uma baixa órbita, abaixo de 260 km. Em 21 de outubro de 2013, a missão terminou e o satélite ficou sem combustível. Nas últimas três semanas, o satélite foi gradualmente caindo em direção à Terra.

Enquanto a maioria dos satélites que pesam 1100 kg se desintegram ao entrar na atmosfera, cerca de 25% deles alcançam a superfície da Terra. Por isso, uma equipe de astrônomos vinha monitorando sua reentrada.

"O satélite de uma tonelada é só uma pequena fração das 100 a 150 toneladas de objetos espaciais feitas pelo homem a reentrarem na atmosfera terrestre todos os anos", disse Heiner Klinkrad, chefe do escritório de lixo espacial da ESA.

"Em 56 anos de viagens espaciais, cerca de 15 mil toneladas de lixo espacial reentraram na atmosfera sem causar nenhum dano ao homem", ressalta.