PUBLICIDADE
Topo

Onda de frio na França já deixou dois mortos

26/02/2018 10h51

Paris, 26 fev (EFE).- A onda de frio siberiano que nesta segunda-feira atinge a França mantém as autoridades em alerta depois que as baixas temperaturas já deixaram dois mortos.

O corpo de um homem de 35 anos foi achado ontem em Valence, no sudeste do país, após uma noite na qual os marcadores de temperatura apontaram -3 graus nessa cidade.

Outro homem de 62 anos foi achado morto na sexta-feira na cabana onde vivia em uma floresta de Yvelines, ao oeste de Paris, também como consequência do frio, acentuado agora pelo vento que chega do nordeste e que deve baixar as temperaturas até -10 graus.

Devido a esta onda de frio, batizada como "Moscou-Paris", o serviço de previsões meteorológicas Météo France manteve hoje três departamentos do sudeste do país em alerta laranja (nível três de quatro).

Já na semana passada, a Météo France afirmou que ainda que estas temperaturas sejam normais no meio do inverno, trata-se de um fenômeno "relativamente excepcional" para esta época do ano.

No marco do chamado plano "Grande Frio", foram abertos mais de 3,1 mil vagas de abrigo temporário para as pessoas sem teto, das quais 500 estão em Paris.

Em apoio a estas pessoas, cerca de 50 políticos da região de Île-de-France anunciaram que passarão a noite de quarta-feira na rua para denunciar esta "situação desumana".

Em Paris, quase 3 mil pessoas dormem na rua, segundo a Câmara Municipal.

A última onda de frio similar aconteceu na França em 2005, entre final de fevereiro e no começo de março, um momento em que chegaram a alcançar -15 graus em locais como Romorantin, no centro do país. EFE

rmt/ff