Topo

Combinação de técnicas é eficaz contra mosquito da dengue e chikungunya

17/07/2019 18h36

Tóquio, 17 Jul 2019 (AFP) - A combinação de duas técnicas de controle do mosquito-tigre-asiático (Aedes albopictus) demonstrou ser eficaz para eliminar quase totalmente estes insetos portadores de doenças como a dengue e a chikungunya, em um estudo realizado em dois lugares da China e cujos resultados foram publicados nesta quarta-feira.

Os pesquisadores irradiaram os mosquitos fêmeas para esterilizá-los e infectaram os machos com bactérias que lhes impediram de se reproduzir com fêmeas não infectadas, explicaram na revista Nature.

Este experimento representa "um passo importante e demonstra o potencial desta nova ferramenta", disse Peter Armbruster, professor de biologia da Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, em um comentário sobre o estudo.

A equipe de pesquisadores dirigida por Zhiyong Xi, da Universidade de Michigan (Estados Unidos) e da Universidade Sun Yat-sen de Cantão (China), realizou seu experimento durante dois anos em duas ilhas situadas em rios próximos a esta cidade do sul da China.

A região tem uma das taxas mais altas de transmissão de dengue do país.

Como resultado, o número médio de fêmeas - que são as que picam os humanos e portanto constituem uma ameaça de transmissão dos vírus que portam - caiu entre 83% e 94%, e passaram-se até seis semanas sem que nenhum exemplar fosse capturado.

E o número de picadas reportadas pelos habitantes da zona diminuiu 97%.

As medidas utilizadas habitualmente para controlar a proliferação e as epidemias transmitidas pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus (repelentes, mosquiteiros) estão chegando a seus limites devido à adaptabilidade destas espécies, que se desenvolvem principalmente em zonas urbanas e têm a particularidade de picar durante o dia.

sah-abb/alu/bds/al/mb/db/cc

Mais Tilt