Topo

Esqueleto quase completo de mamute é descoberto na França

Em Meaux

07/11/2012 10h06

O esqueleto quase completo de um mamute, que teria vivido entre 200 mil e 50 mil anos antes de Cristo, foi descoberto em um sítio arqueológico perto da Picardia, no norte da França.

Os ossos de tamanho impressionante foram descobertos no verão europeu passado na escavação de um sítio em Changis-sur-Marne, perto da cidade de Meaux, pelo Instituto de Investigação Arqueológica Preventiva, que apresentou a descoberta na última terça-feira (6) à imprensa.

Foram reconhecidos um fêmur, duas presas, uma mandíbula e quatro vértebras ligadas aos omoplatas inferiores. Embora não esteja claro se o esqueleto é de um macho ou de uma fêmea, os arqueólogos já foram capazes de demonstrar que se trata de um animal jovem, com idade entre 20 e 30 anos.

A análise dos ossos deve permitir traçar a história do mamífero, que tem sido chamado de "Helmut" pela equipe de escavação, e também ajudará a esclarecer as ligações do mamute com o homem: por exemplo, se morreu de morte natural ou se foi capturado.

No sítio arqueológico também foram encontrados pedaços de silex que parecem ter sido usados para cortar a carne do animal, disse Gregory Bayle, responsável pela escavação. O grupo também irá tentar explicar a presença no mesmo local de elementos de um segundo esqueleto de mamute, um úmero e um fragmento de presa.

Mais Tilt