PUBLICIDADE
Topo

Stellantis define plano para gerar receita com software

07/12/2021 10h51

Por Giulio Piovaccari e Nick Carey

MILÃO (Reuters) - A Stellantis lançou nesta terça-feira estratégia para gerar receita com software, com meta de obter 20 bilhões de euros em receita anual de produtos relacionados e assinaturas em 2030.

O presidente-executivo da companhia, Carlos Tavares, disse que o quarto maior grupo automotivo do mundo espera ter 34 milhões de veículos conectados à internet nas estradas até 2030, contra 12 milhões agora.

Como parte do plano, a Stellantis disse que a partir de 2024 planeja implantar três novas plataformas tecnológicas que utilizarão recursos de inteligência artificial.

"Isso é algo que colocará a Stellantis entre os líderes, senão a líder, em software e eletrônica", disse o diretor de software, Yves Bonnefont, acrescentando que essas plataformas se equipararão aos concorrentes.

Uma plataforma, chamada STLA Brain, fornecerá atualizações de software, algo que a Tesla já oferece.

A Stellantis tem parcerias estratégicas com empresas como BMW, Foxconn e Waymo, da Alphabet, para permitir que "continue a impulsionar a inovação, eficiência e conhecimento compartilhado", disse o executivo.

Bonnefont disse que a Stellantis deve acertar uma joint venture com a Foxconn até o final deste ano para fornecer tecnologias automotivas e conectadas para toda a indústria automotiva.

A montadora também anunciou acordo preliminar sobre uma parceria separada com a Foxconn para desenvolvimento de chips feitos sob medida para apoiar a montadora e outros clientes. Investidores e analistas veem a Stellantis apertando passo em investimentos em tecnologia avançada não apenas com relação à Tesla, mas também ante rivais tradicionais como Volkswagen e GM.

Os softwares estão desempenhando um papel cada vez mais importante nos veículos, desde o gerenciamento de motores elétricos e baterias até funções de apoio como direção autônoma, entretenimento e navegação.