PUBLICIDADE
Topo

Promotor viraliza ao não conseguir tirar filtro do Zoom: 'Não sou um gato'

Situação ficou mais engraçada quando advogado tentou se explicar e deu vida a "gato falante" - Reprodução/Twitter
Situação ficou mais engraçada quando advogado tentou se explicar e deu vida a 'gato falante' Imagem: Reprodução/Twitter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/02/2021 10h54

Um julgamento realizado no Texas, nos EUA, virou meme quando um advogado não conseguiu remover o filtro de gato que aparecia em sua tela. Roy Ferguson, o juiz responsável pela condução do processo, se surpreendeu ao encontrar um gato branco de olhos verdes na sessão. "Sr. Ponton, acredito que o filtro esteja ativado nas configurações de vídeo", disse o magistrado.

O vídeo ganha tom mais engraçado quando o promotor Rod Ponton, tentava se explicar com voz de seriedade, mas era representado pelo felino. "Estou aqui ao vivo, não sou um gato", disse ele enquanto sua auxiliar tentava remover o filtro. "Eu posso ver isso", respondeu o juiz.

Após o vídeo viralizar, Ferguson tuítou: "Dica importante de Zoom: Se uma criança usou seu computador, antes de entrar em uma audiência virtual, verifique as opções de vídeo de Zoom para ter certeza que os filtros estão desativados", brincou.

À Reuters, o promotor disse que não sabia como o filtro havia aparecido. "Eu loguei no computador da minha secretária para comparecer a esta audiência via Zoom, e quando todos estavam prontos, o juiz ligou e o rosto de todos apareceram, exceto o meu. O meu era um gato", disse o advogado agora com rosto de humano.

O juiz ajudou a remover o filtro e a audiência continuou após o momento hilário. "Todos os envolvidos lidaram com isso com dignidade, e o advogado filtrado mostrou uma graça incrível", encerrou Ponton.

Cinco vezes em que pessoas foram surpreendidas durante chamadas de vídeo

Assim como o promotor que apareceu com filtro de gato, outras pessoas também já foram surpreendidas (ou surpreenderam) durante chamadas de vídeo ao vivo.

Filtros invadem missa

O Padre Luiz Cesar Moraes, de Itajubá (MG), celebrava uma missa on-line no início da pandemia, em março de 2020. O que o religioso não percebeu foi que, enquanto ele cantava e falava, filtros do Instagram roubaram a cena. Simulação de chuva de papéis picados, filtro de guaxinim e até levantamento com halteres deixaram a missa menos séria.

Procurador solta gases durante reunião

Durante uma sessão virtual do Tribunal de Justiça do Mato Grosso, o procurador Paulo Padro esqueceu seu microfone aberto enquanto um colega discursava. A empolgação do palestrante foi totalmente abalada quando o estrondo de gases o interrompeu. Em seguida, Padro se desculpa: "Teve dois momentos que eu me descuidei com o microfone. Se, por acaso, eu fui deselegante ou causei mal-estar, queiram me perdoar, por favor", disse.

Crianças invadem entrevista de especialista da BBC

O comentarista político Robert Kelly concedia entrevista à BBC quando seus filhos invadiram o quarto e começaram a brincar, ignorando o pai, que falava sobre o processo de impeachment da ex-presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye.

Repórter é surpreendido por filtros do Instagram

Como se o frio não fosse suficiente, um repórter da WLOS ABC 13, emissora filiada à CNN, filmava uma rodovia local. Tudo transcorria bem, até que alguns filtros de chuva de papéis dourados, halteres e até uma medalha de ouro "decoraram" o ambiente.

Homem de cueca aparece na reunião

Nesta cena, uma mulher vestida com roupa social discursa seriamente, até que um homem com uma camisa de time de futebol, cueca e um copo na mão aparece para contrangê-la. Para piorar, ao ver que está atrapalhando, ele corre para fugir e dá de cara com uma porta, tornando o mico maior ainda.