Topo

Quer internet mais rápida que wi-fi no celular? Mude para um desses países

Redes de celulares, como 3G e 4G, já têm velocidades maiores do que o wi-fi em vários países - Getty Images/iStockphoto
Redes de celulares, como 3G e 4G, já têm velocidades maiores do que o wi-fi em vários países Imagem: Getty Images/iStockphoto

Helton Simões Gomes

Do UOL, em São Paulo

28/11/2018 12h06

Lembra quando a velocidade do wi-fi era muito mais rápida do que a conexão que chegava ao seu celular? Bom, no Brasil isso ainda é a realidade. Mas uma nova pesquisa mostrou que em 33 países isso já não é verdade. Em lugares como nossos vizinhos Colômbia e Bolívia, as velocidades das redes móveis, como 3G e 4G, são maiores do que as observadas em conexões físicas de banda larga física fornecidas via wi-fi.

A OpenSignal, uma empresa de análise da tecnologia móvel, analisou as conexões em 7,8 milhões de aparelhos presentes em 80 países entre 5 de agosto e 3 de novembro deste ano.

VEJA TAMBÉM:

As conclusões contrariam uma ideia consagrada entre donos de smartphones dos quatro cantos do mundo.

"Existe há muito tempo a suposição de que o wi-fi é melhor que as redes móveis em quase todos os aspectos. Como resultado, desde a chegada dos primeiros smartphones iPhone e Android, há cerca de dez anos, os smartphones costumam buscar a conexão wi-fi conhecida mais próxima no lugar de usar redes móveis 2G, 3G ou 4G", explica a OpenSignal.

E é simples entender por que isso acontecia. Quase sempre, o wi-fi é mais rápido, mais barato e tem capacidade maior, já que se trata de uma conexão fixa.

O estudo mostra, porém, que em pelo menos um aspecto isso não é mais verdade: em velocidade, as redes móveis já superam o wi-fi. A Austrália é onde a OpenSignal encontrou a maior vantagem: a velocidade média da rede celular é de 34,6 Megabit por segundo, enquanto a do wi-fi é de 21,6 Mbps. Já o país em que 3G e 4G possuem a menor vantagem é a Argélia: 3,1 Mbps x 1,9 Mbps.

Caso você queira experimentar conexões de rede de celular superiores às de wi-fi, os países a seguir são o destino certo:

  1. Austrália: 34,6 Mbps (internet móvel) x 21,6 Mbps (wi-fi)
  2. República Tcheca: 28,8 Mbps x 18,6 Mbps
  3. Taiwan: 27,8 Mbps x 26,3 Mbps
  4. Áustria: 25,6 Mbps x 20,7 Mbps
  5. Qatar: 24 Mbps x 12,3 Mbps
  6. Croácia: 23,5 Mbps x 16,9 Mbps
  7. Grécia: 21,8 Mbps x 11,2 Mbps
  8. Eslováquia: 21,7 Mbps x 19,4 Mbps
  9. Sérvia: 20,3 Mbps x 17,3 Mbps
  10. França: 20,2 Mbps x 17,7 Mbps
  11. Emirados Árabes Unidos: 19,5 Mbps x 15,9 Mbps
  12. Omã: 18,2 Mbps x 7,2 Mbps
  13. Turquia: 16,9 Mbps x 9,6 Mbps
  14. Líbano: 14,8 Mbps x 2,5 Mbps
  15. Kuwait: 14,7 Mbps x 12,7 Mbps
  16. África do Sul: 14,6 Mbps x 8,8 Mbps
  17. Mianmar: 14,3 Mbps x 4,7 Mbps
  18. Irã: 13,4 Mbps x 5,1 Mbps
  19. México: 13,4 Mbps x 11,8 Mbps
  20. Bolívia: 11,8 Mbps x 4,5 Mbps
  21. Arábia Saudita: 11,2 Mbps x 9,6 Mbps
  22. Tunísia: 10,2 Mbps x 5,5 Mbps
  23. Colômbia: 10,1 Mbps x 7,3 Mbps
  24. Equador: 10 Mbps x 7 Mbps
  25. Quênia: 9,9 Mbps x 7,6 Mbps
  26. Marrocos: 9,2 Mbps x 6,3 Mbps
  27. Costa Rica: 9,1 Mbps x 7,9 Mbps
  28. Guatemala: 9 Mbps x 4,2 Mbps
  29. Egito: 8,2 Mbps x 3,3 Mbps
  30. República Dominicana: 8,1 Mbps x 6 Mbps
  31. Paquistão: 6,1 Mbps x 3,9 Mbps
  32. Uzbequistão: 5,5 Mbps x 2,5 Mbps
  33. Argélia: 3,1 Mbps x 1,9 Mbps

Os dados acima levam em conta a média das velocidades nas conexões feitas com redes de celular. Quando é considerado apenas o 4G, que possui infraestrutura implanta mais recentemente, o cenário muda. O número de países em que o 4G é mais rápido que o wi-fi sobe para 48.

Entenda a tecnologia por trás das nossas coisas

Leia mais

O Brasil está entre eles. Por aqui, as velocidades do 4G são, segundo a OpenSignal, até 4,5 Mbps maiores que as do wi-fi. Dentro desse recorte, o líder é o Líbano. Por lá, o 4G apresenta taxas de transferência até 25 Mbps superiores às do wi-fi.

Segundo a OpenSignal, o wi-fi vai comer ainda mais poeira quando o 5G chegar.

"O 5G vai acelerar a vantagem da tecnologia móvel por causa do ritmo da inovação móvel e porque experiências de qualidade com o de wi-fi dependem dos avanços das redes fixas, que são mais lentas e caras de atualizar com fibra", explica a consultoria.

Mais Telefonia