PUBLICIDADE
Topo

Do tempo da lanterninha: conheça o celular super-resistente de Cabo Daciolo

Cabo Daciolo e seu celular LG B220 - Reprodução/Porta dos Fundos
Cabo Daciolo e seu celular LG B220 Imagem: Reprodução/Porta dos Fundos

Márcio Padrão

Do UOL, em São Paulo

14/11/2018 04h00Atualizada em 19/11/2018 11h21

O canal de humor do YouTube Porta dos Fundos soltou recentemente um vídeo que mostrava o Cabo Daciolo, que concorreu à Presidência pelo partido Patriota, fazendo uma pequena cena no Congresso Nacional. Apesar de ele ser conhecido por suas falas folclóricas e sua atuação exagerada, quem roubou a cena mesmo foi o seu celular.

Durante a campanha eleitoral, Daciolo sempre que podia explicava porque não conseguia dar atenção aos eleitores e novos fãs nas suas páginas nas redes sociais, já que foi um dos candidatos que mais rendeu memes. A resposta dele é que seu celular não é um smartphone, e sim um espartano "feature phone", sem tela touchscreen, internet e apps.

VEJA TAMBÉM:


"Meu celular, todos conhecem. Não fico com ele no WhatsApp, no Facebook. Ele tem o básico que eu preciso, que é a lanterna para subir os montes", diz, referindo-se aos seus retiros espirituais em montes. "[A bateria] Dura três dias e se cair da mão, ele não quebra", propagandeou o político no intervalo de um dos debates para a TV Record no primeiro turno.

No vídeo do Porta dos Fundos, ele finge estar disposto a trocar de celular, improvisa um desafio da resistência e diz: "Quero saber se os outros têm essa lanterna". 

O celular LG B220 de Cabo Daciolo - Reprodução/Gazeta do Povo
O celular LG B220 de Cabo Daciolo
Imagem: Reprodução/Gazeta do Povo

"Vou tacar [do alto da escada da arquibancada do Congresso]. Se cair e quebrar, eu troco, e boto um celular desses [smartphone] para acompanhar o canal". 

Após a queda, ele pega o celular e a bateria, que soltou do corpo. Depois de encaixar tudo e ligar, a lanterna surge imponente. "Voltou a funcionar. Não foi dessa vez".

Que celular é esse, afinal?

Muita gente pensou que era algum modelo da Nokia em sua fase áurea. Nos anos 2000, a marca finlandesa foi líder do mercado de celulares e ganhou o coração de uma geração inteira com seus modelos resistente e com ótimo custo-benefício. Hoje, a marca se alimenta dessa nostalgia.

Seria o celular de Daciolo então um Nokia 1100, que tinha o jogo Snake e a lanterninha?

O celular LG A275 de Cabo Daciolo - Reprodução
O celular LG A275 de Cabo Daciolo
Imagem: Reprodução

Em resposta ao UOL Tecnologia, a mulher e assessora do parlamentar, Cristiane Dutra, contou que se trata de um LG B220, usado por ele há alguns anos. "Ele diz que [o celular] nos distrai e nos afasta das coisas espirituais. É uma opinião pessoal dele", diz Cristiane, que usa um smartphone para cuidar das páginas do marido.

Apesar de defasado, o B220 ainda é vendido e custa cerca de R$ 120 nas grandes lojas. Além de ser duro na queda e ter a lanterna "para subir aos montes", ele é dual chip, pesa 66 gramas e traz 32 MB de armazenamento interno, rádio FM, tela colorida de 1,45 polegadas e bateria de 950 mAh.

Este modelo é usado em Brasília pelo político. No Rio de Janeiro, onde mora, usa o LG A275, um modelo com as mesmas características e que custa cerca de R$ 160 na internet.

Com a tela minúscula e ausência de apps, esse tipo de celular não faz muito além de ligar, receber mensagens SMS, ter uma agenda de contatos e outras funções discretas, como calculadora e jogos simples. WhatsApp? Câmera? Nem sonhando. 

Está na dúvida? Confira os nossos reviews dos celulares

Leia mais

Tilt