PUBLICIDADE
Topo

EUA indiciam norte-coreano por invasão à Sony e ataque hacker WannaCry 2.0

Ataque hacker WannaCry atingiu empresas em todo mundo. - Getty Images
Ataque hacker WannaCry atingiu empresas em todo mundo. Imagem: Getty Images

Helton Simões Gomes

Do UOL, em São Paulo

06/09/2018 15h38

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (6) que entrou com uma ação judicial contra um hacker da Coreia do Norte pela invasão aos sistemas da Sony Pictures em 2014 e pelo WannaCry 2.0 em 2017.

Park Jin Hyok é acusado de ser um dos responsáveis pela segunda versão do vírus que causou o maior ataque hacker já registrado no mundo. O golpe infectava computadores com um vírus que sequestrava arquivos e apenas os liberava após os criminosos receberem pagamentos com a moeda virtual bitcoin. O norte-coreano é suspeito de desenvolver o vírus responsável pela infecção.

VEJA TAMBÉM:

Existe um tipo de hacker que se aproveita de bagunça e papéis para invadir
Banco Inter confirma vazamento de dados e culpa "pessoa autorizada"
FBI alerta: hackers planejam roubar milhões em caixas pelo mundo todo

Em maio de 2017, diversas empresas no Brasil e no mundo foram atingidas. Com isso, tiveram que tirar seus serviços do ar e suspender o atendimento aos clientes. Dias depois, uma nova onda do golpe fez novas vítimas ao usar um programa malicioso criado a partir do original.

Hyok também é acusado de invadir os sistemas da Sony Pictures em 2014 e vazar centenas de e-mails de executivos da empresa, filmes inéditos e roteiros de séries, além de estar por trás do roubo de US$ 81 milhões do Banco de Bangladesh em 2016.

Segundo o Departamento de Justiça, Hyok fazia parte de um grupo de cibercriminosos conhecido como “Lazarus”, que trabalha a mando do governo norte-coreano. Esse time é apontado por diversas empresas de segurança como um dos maiores disseminadores de golpes virtuais do mundo.

A acusação do DoJ foi feita com base na investigação do FBI. Se for culpado de cometer fraude eletrônica e de fazer parte de uma conspiração para cometer fraude, Hyok será condenado a penas que, somadas, chegam a 27 anos de prisão.