PUBLICIDADE
Topo

Cancelamentos à vista? Uber avisa antes a motorista sobre tipo de pagamento

Motorista saberá tipo de pagamento antes de iniciar viagem da Uber - iStock
Motorista saberá tipo de pagamento antes de iniciar viagem da Uber Imagem: iStock

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

31/08/2018 04h00

A Uber passará a avisar a motoristas a forma de pagamento que usuários utilizarão antes das viagens serem iniciadas no Brasil. Este novo recurso é um pedido antigo de condutores parceiros do aplicativo, mas pode ter efeito ruim em alguns usuários: corridas poderão ser rejeitadas dependendo do método usado.

Outros apps de mobilidade, como a 99, já têm essa ação de deixar o motorista escolher a forma de pagamento. No caso da 99, é bem difícil conseguir corridas se a opção selecionada pelo usuário não for cartão de crédito -- o próprio app avisa que o usuário poderá ter que esperar mais tempo se solicitar uma viagem no cartão de débito, por exemplo.

Veja também:

A novidade da Uber passará a ser mostrada após um motorista aceitar uma chamada e antes do passageiro entrar no carro -- também será antes do condutor saber o destino da viagem. Não está claro se motoristas que cancelarem muitas viagens serão punidos pelo app, mas é provável que não. Atualmente, o motorista não é informado sobre o pagamento antes de iniciar a viagem. 

O recurso é um pedido antigo de motoristas, que apontam que a função pode dar mais segurança no aplicativo. Corridas com pagamento em dinheiro costumam ser elencadas como suspeitas de assaltos pelos condutores. Alguns motoristas já tiveram a atualização nos últimos dias, enquanto outros devem receber o recurso nas próximas semanas. 

Por outro lado, é provável que a nova função crie uma contrapartida a usuários: a rejeição de corridas com pagamentos em cartão de débito ou em dinheiro deve aumentar com o recurso. Isso pode afetar principalmente usuários de baixa renda ou quem não tem um cartão de crédito -- dessa forma, teria que voltar a comprar aqueles cartões pré-pagos com créditos para inserir no app.

O UOL Tecnologia procurou a Uber para entender os efeitos desse novo recurso para usuários e se as pessoas poderão ter mais corridas canceladas, mas a empresa preferiu não se manifestar antes de analisar o funcionamento da ferramenta na prática.

Inicialmente, a Uber operava apenas com cartão de crédito e gift cards (cartões presentes) no Brasil. Posteriormente, a opção de pagar em dinheiro foi disponibilizada e se tornou um sucesso para popularizar o app com pessoas que não possuíam cartão. Essa opção veio, também, com reclamações de motoristas por alegarem sofrerem mais assaltos.

O novo recurso da Uber chega junto a um novo aplicativo para motoristas parceiros lançado neste mês, que mostra um rastreador de ganhos em tempo real, uma nova barra de status, centro de notificações, guia do motorista, além de otimização de conexão -- permite que o motorista inicie e encerre corridas em situações temporárias de falta de internet.

A Uber tem investido em diversas soluções de segurança. Antes já introduziu uma ferramenta que "prevê crimes no aplicativo" e recentemente deu mais opções de seguranças para usuários. A companhia ainda anunciou investimento de R$ 250 milhões em centro tecnológico no país voltado para a segurança.

Empresa que já conta com diferenciação de forma de pagamento, a 99 afirma que motoristas podem escolher a forma de pagamento de suas corridas e a única opção que não pode ser desmarcada é o cartão cadastrado no app. A companhia aponta crer que é importante dar a liberdade ao condutor de não receber pagamentos em dinheiro ou maquininha. 

Para os motoristas que aceitam mais de uma forma de pagamento, o método escolhido é exibido no fim da corrida pela 99. A mensagem ainda afirma que a mensagem de que o usuário poderá esperar mais tempo pela corrida ocorre apenas no débito, por nem todos os motoristas terem máquina de cartão. 

Vou de app! Na briga com o Uber, os táxis não morreram

Confira o especial