PUBLICIDADE
Topo

Google Glass pode causar problemas nos olhos, dizem oftalmologistas

Cofundador do Google Sergey Brin usa o Google Glass durante evento em São Francisco (EUA) - Jeff Chiu/AP
Cofundador do Google Sergey Brin usa o Google Glass durante evento em São Francisco (EUA) Imagem: Jeff Chiu/AP

Do UOL, em São Paulo

22/02/2013 19h08

Oftalmologistas afirmam que o Google Glass, dispositivo parecido com óculos capaz de transmitir imagens em tempo real, pode ser prejudicial para seus usuários. Apesar de ainda não ter sido lançado, os especialistas acreditam que o gadget possa aumentar a fadiga ocular e deixar os olhos secos.

Em entrevista ao “Mashable”, o oftalmologista Nathan Bonilla-Warford disse que os usuários do Google Glass podem experimentar algum “impacto fisiológico”, como a fadiga ocular e olhos secos. “Isso poderia acabar causando dores de cabeça e no pescoço, sintomas semelhantes ao da síndrome da visão no computador e da tensão ocular digital”, disse.

A tensão ocular causada por longas horas de uso do computador também poderia ocorrer, segundo o especialista, porque o Google Glass fica extremamente perto dos olhos, aumentando as chances de irritá-lo.


“Os óculos em si estão muito perto do foco dos olhos, então a tela pode alterar a luz que é percebida quando está localizada acima e para o lado, a cerca de cerca de 60 centrímetros”, completa Warford.

“Por enquanto, nós podemos extrapolar o que sabemos sobre o processamento visual de dados em telas na altura da cabeça, os movimentos dos olhos necessários para usar os óculos e os efeitos do uso prolongado de telas digitais”, explica.

Já o médico Michael Enrenhaus, do New York Cornea Consultants, acredita que a distração é um problema ainda maior que o da tensão nos olhos que o Google Glass poderá causar.

“A questão maior é que você não vai querer cair em um bueiro enquanto está tentando olhar para as imagens no óculos”, alerta Enrenhaus.

Vídeo do Google mostra funcionamento do Glass