Topo

Por que um professor de Harvard criou startup para vender nossos dados de DNA?

Informações genômicas são uma mina de ouro para empresas cujo negócio é coletá-las -
Informações genômicas são uma mina de ouro para empresas cujo negócio é coletá-las

John Lauerman

01/09/2018 04h00

Uma empresa que pretende ajudar as pessoas a venderem suas informações de DNA está recebendo financiamento de investidores de capital de risco.

A Nebula Genomics, cofundada pelo professor George Church, da Faculdade de Medicina de Harvard, disse que 10 empresas investiram US$ 4,3 milhões, montante que será usado para criar um mercado seguro para genomas de indivíduos, ou seja, os códigos químicos que determinam o crescimento e a operação dos organismos, segundo comunicado enviado por email.

Entre os apoiadores estão a Khosla Ventures, a Arch Venture Partners e a Fenbushi Capital, e a Nebula está trabalhando com a Veritas Genetics International, uma empresa voltada ao sequenciamento do genoma.

Graças à pesquisa genômica, empresas como a Alnylam Pharmaceuticals têm conseguido desenvolver medicamentos que atacam genes defeituosos com precisão.

A gigante do setor de alimentos Nestlé quer usar informações genéticas para criar programas nutricionais para os clientes.

No entanto, o desenvolvimento e o aprimoramento desses produtos geralmente exigem acesso a grandes quantidades de dados que consumidores e pacientes podem relutar em compartilhar devido a preocupações com privacidade ou dúvidas sobre se sua cooperação será recompensada. 

Você é o produto: cada passo que você dá na web gera rastros e essas informações são usadas para te vigiar e influenciar o seu comportamento

Entenda

"Nossos investidores, juntamente com a Veritas, compartilham do nosso compromisso de reduzir as barreiras de acesso a informações genômicas e de resolver um dos principais entraves para que a medicina personalizada se torne realidade hoje", disse Kamal Obbad, CEO e cofundador da Nebula:

Com este financiamento, ficamos mais perto de uma nova era da medicina personalizada

Mina de ouro

As informações de saúde, especialmente as genômicas, são vistas como uma mina de ouro para as empresas cujo negócio é coletá-las.

As empresas farmacêuticas, incluindo a GlaxoSmithKline, estão comprando acesso aos dados da 23andMe, uma vendedora de testes de DNA que criou um dos maiores bancos de dados genéticos do mundo.

O Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra está trabalhando com a Sensyne Health, criada pelo ex-ministro da Ciência do Reino Unido Paul Drayson para comercializar dados anônimos de pacientes para pesquisas.

A Nebula usa blockchain -- uma tecnologia de registro e verificação de transações online -- juntamente com uma plataforma desenvolvida pela Veritas para permitir que indivíduos carreguem dados genômicos e depois compartilhem com empresas e pesquisadores específicos e outras partes. Os clientes também podem receber uma compensação por compartilharem dados por meio de um sistema baseado em tokens de criptomoedas criado pela Nebula.

"O foco direto são as preocupações dos consumidores com a prática dos corretores de dados médicos e genômicos de vender informações pessoais de saúde a terceiros", afirma o comunicado.

Church, um geneticista líder do Projeto Genoma Pessoal que sequencia o DNA das pessoas para uso público e em pesquisas, criou várias empresas de genética, incluindo a Veritas Genetics. Ele é conhecido pelas contribuições de seu laboratório para o desenvolvimento da Crispr, uma técnica para edição de genomas, e por sua proposta estilo "Parque dos Dinossauros" de criar embriões híbridos do extinto mamute-lanoso em laboratório. 

Blockchain: a tecnologia por trás do bitcoin está em todo lugar

Confira!

Mais Tilt