PUBLICIDADE
Topo

Reino Unido quer reduzir emissões de CO2 em 78% até 2035

20/04/2021 10h43

Londres, 20 Abr 2021 (AFP) - O Reino Unido, que organizará a reunião do clima COP26 no fim do ano, prometeu nesta terça-feira (20) reduzir em 78% até 2035 as emissões de CO2 na comparação com os níveis de 1990.

O primeiro-ministro Boris Johnson fez o anúncio antes de uma reunião internacional sobre o clima proposta pelo presidente americano Joe Biden, que deve marcar o retorno de Washington à luta contra a mudança climática após o governo de Donald Trump.

O novo compromisso representa um aumento da meta anterior de reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 68% até 2030 na comparação com 1990, o que já é considerado um projeto ambicioso.

"Queremos continuar aumentando a meta do combate à mudança climáica e, por conta disso, estamos estabelecendo a meta de redução de emissões mais ambiciosa do mundo", afirmou Johnson.

O Reino Unido pretende assim dar o exemplo, poucos meses antes de receber em novembro, na cidade escocesa de Glasgow, a grande conferência da ONU sobre o clima.

"Queremos que os líderes mundiais sigam o nosso exemplo e se coloquem à altura das nossas ambições antes da crucial cúpula sobre o clima, COP26, porque só reconstruiremos e protegeremos o nosso planeta de forma mais ecológica se nos unirmos para agir", pediu Johnson.

O governo de Johnson aspira alcançar a neutralidade de carbono até 2050, o que implicará uma grande transformação da economia britânica.

Para alcançar este objetivo, "o Reino Unido hospedará empresas pioneiras, novas tecnologias e inovações ecológicas", afirmou o primeiro-ministro.

Para reduzir as emissões de CO2, o comitê britânico sobre a mudança climática, que assessora o Executivo, sugeriu investir na renovação energética e na construção de edifícios que consumam menos energia, desenvolver veículos elétricos e plantar árvores.

Mas o secretário de Empresas do opositor Partido Trabalhista, Ed Miliband, afirmou que "não se pode confiar que o governo faça coincidir a retórica com a realidade".

"Este ano, como anfitrião da COP26, o Reino Unido tem uma responsabilidade especial de liderar o caminho para um futuro mais ecológico. Este governo não está à altura", opinou.

pau-acc/mis/fp/aa