PUBLICIDADE
Topo

Lucros da gigante chinesa Alibaba caíram quase 60% em 2021

26/05/2022 10h25

Pequim, 26 Mai 2022 (AFP) - A gigante chinesa de comércio eletrônico Alibaba anunciou nesta quinta-feira (26) que seus lucros caíram 59% no último ano fiscal, juntando-se assim às empresas de tecnologia afetadas financeiramente pelas restrições anticovid e medidas contra o setor por parte de Pequim.

O grupo com sede em Hangzhou citou "grandes desafios que afetam as cadeias de suprimentos e o sentimento do consumidor", relatando uma perda de 16,2 bilhões de yuans (US$ 2,56 bilhões) entre janeiro e março (quando conclui seu ano contábil), seu quarto trimestre consecutivo em queda.

Nos últimos meses, a economia da China foi atingida pelas consequências de restrições rígidas para conter a covid-19, que mantiveram os consumidores em casa, aumentaram a taxa de desemprego urbano e atingiram as cadeias de suprimentos.

A Alibaba, fundada pelo empresário Jack Ma, também teve que enfrentar uma dura campanha regulatória por supostas práticas anticompetitivas de gigantes da tecnologia chinesa.

O lucro anual foi de quase 62 bilhões de yuans (US$ 9,8 bilhões), acima dos 150,3 bilhões de yuans do ano passado.

No último trimestre do seu ano contabilístico, o grupo registou perdas significativas de 2,46 bilhões de dólares, devido "ao ressurgimento da covid-19 na China, especialmente em Xangai".

bys/rox/lb/mar/meb/bl/aa

Alibaba