PUBLICIDADE
Topo

Obra de Churchill que decorava superiate de Onassis vai a leilão em Nova York

18/06/2021 19h48

Nova York, 18 Jun 2021 (AFP) - Um dos maiores homens de Estado do século 20, uma estrela da elite e o primeiro superiate da história: a paisagem pintada por Winston Churchill que será leiloada em Nova York na quarta-feira é um coquetel dos três ingredientes.

A pintura a óleo intitulada "The Moat, Breccles", de 1921, foi estimada pela casa de leilões Phillips entre 1,5 e 2 milhões de dólares, longe dos 11,6 milhões alcançados por outro quadro do "velho leão" vendido por Angelina Jolie na Christie's em março.

Mas a paisagem que Churchill mencionou em um ensaio de dezembro de 1921 chamado "A pintura como passatempo" pode interessar a fãs de história ou celebridades, em uma época em que há um maior interesse pelas obras do grande herói da Segunda Guerra Mundial.

Churchill manteve a pintura por 40 anos antes de oferecê-la em 1961 a seu amigo e magnata da navegação Aristóteles Onassis, quatro anos antes de sua morte, explicou à AFP Jean-Paul Engelen, vice-presidente da Phillips.

O riquíssimo dono de estaleiros ficou tão orgulhoso com seu presente que o pendurou em um lugar de honra, atrás de seu célebre bar Ari's em seu iate, ao lado de obras de Vermeer, Gauguin, El Greco e Pissarro.

O superiate batizado de "Cristina", em homenagem à filha de Onassis, era uma ex-fragata da marinha canadense com cerca de 100 metros de comprimento, que havia participado dos desembarques da Normandia antes do empresário comprá-lo após a guerra por 34 mil dólares.

Onassis o renovou luxuosamente a um custo de cerca de 4 milhões de dólares, transformando-o em "uma das estruturas flutuantes mais incríveis" e um dos locais favoritos da elite na época, disse Engelen.

De Elizabeth Taylor a John F. Kennedy, passando por Maria Callas e Richard Burton, Grace Kelly e o príncipe Rainier, todas as celebridades da época conheciam a embarcação.

Onassis morreu em 1975, sete anos após seu casamento com Jackie Kennedy. Seu iate foi vendido e tudo que estava lá dentro foi guardado. Os herdeiros decidiram recentemente vender a pintura.

Para atrair compradores em potencial, Phillips reconstituiu em seu estabelecimento em Nova York o bar Ari's, incluindo imitações de seus famosos dentes de baleia, e encheu as prateleiras com garrafas do champanhe Pol Roger, o favorito de Churchill.

cat/lbc/ll/ic