Conteúdo publicado há 8 meses

Joel Santana expõe trauma com derrota no Maracanã: 'Chorei no banheiro'

Joel Santana, 74, com seus 50 anos de carreira no futebol, afirma que já chorou no banheiro do Maracanã, no Rio de Janeiro, após perder um título. A revelação foi deita durante participação no Otalab, programa do Canal UOL, comandado por Otaviano Costa.

Eu já perdi várias vezes, eu já perdi cada título impressionante. Você quando perde um título vem uma amargura que sabe que podia vencer, mas é aí que você aprende, se cobra e quer aprender mais.

O ex-técnico diz que o choro foi incontrolável. "Perdi um título no final de um jogo, faltavam dois minutos para acabar e eu perdi o título. Eu era campeão e meu time era bom. Estava no Vasco e o Flamengo bateu uma falta e fez gol. [...] Fui lá no banheiro do Maraca mesmo. Você não quer, mas as lágrimas descem."

Joel Santana fala dos netos e memes falando em inglês

O ex-técnico já é avô e dá detalhes da relação com os netos, no qual um já joga nos Estados Unidos. "O cara é grande para caramba e quer ser zagueiro igual o vovô e camiseta três. É o seguinte, tu chuta a bola e fica esperando um nove ou dez pra sair. Ele chuta e fica esperando. [...] A isabela, minha neta, eu brinco com ela e fico irritando."

Joel Santana revela terror em zona de guerra e medo da morte

Durante a Guerra do Golfo, Joel Santana presenciou o conflito e a eminência. "Lá saiu de repente. Eu já estava lá e falei com o príncipe de lá: 'Eu tenho que ir embora', e ele: 'Não esquente. Não vai ter problema. Se cair um míssil aqui, eu te tiro em 5 minutos'. O míssil caiu em qualquer lugar. Você só vê aquela luzinha. Quando passava pelo Golfo, os navios americanos jogavam os patrióticos. Jogavam muito míssil, mas não passava. Eu nunca vi tanto tanque."

Continua após a publicidade

Ele ainda conta que conseguiu fugir da guerra. "Peguei todo mundo e saímos de carro pelas estradas do Golfo para Jeddah, pois míssil não chegava lá e não tinha guerra. E no meio do caminho um monte de carro na estrada, todo mundo fugindo. [...] Saí de lá, quando cheguei no Brasil, deu uma semana e a guerra acabou. Tive que voltar. Quase morri do coração."

  • Assista à íntegra do Otalab com Joel Santana:
Siga o Splash no

Deixe seu comentário

Só para assinantes