PUBLICIDADE
Topo

Paulo Vieira diz que sua namorada pediu para Dilma dançar 'até o chão'

Colaboração para Splash, de Pernambuco

19/05/2022 10h47Atualizada em 19/05/2022 13h09

Um dos famosos convidados do casamento do ex-presidente Lula com a socióloga Janja, o humorista Paulo Vieira, 29, compartilhou com seus seguidores do Twitter um momento engraçado da festa: quando sua namorada, Ilana Sales, pediu para que a ex-presidenta Dilma dançasse "até o chão".

"Amanhã eu conto os melhores momentos do casamento, mas por enquanto fiquem com essa imagem: Ilana bêbada, apontou pra Dilma e gritou na pista: DIIIIIIIIIIIILMA", começou a contar Paulo.

"Dilma olhou para Ilana que estava com o dedo autoritariamente apontando pra ex-presidente da república. Dilma não entendeu muito bem até que Ilana ordenou - CHÃO! CHÃO! CHÃO! CHÃO CHÃO CHÃO!", continuou.

Dilma ficou incrédula e de tão absurda que foi a ousadia de Ilana, veio pro nosso rumo meio 'dançandinho', no ritmo da música (nesse momento Ilana já estava ainda mais ousada puxando Dilma numa espécie de pescaria imaginaria). Dilma foi chegando e Ilana foi abaixando. Paulo Vieira

O humorista então contou o desfecho da história:

"Ela praticamente teve que se abaixar para falar no ouvido da Ilana que já estava rastejando no chão: 'Ô minha filha, eu não sou muito disso'. E Ilana retrucou quicando: 'Todo mundo é disso, Dilma!", revelou.

Paulo finalizou a história, falando que tentou "arrumar" a situação, brincando que a namorada já estava bêbada.

Os seguidores dele se divertiram com o acontecido.

"Ilana foi o melhor convite dessa festa! Diga para mim que ela e Gil do Vigor interagiram nesse evento", comentou uma.

"Eu sou a Ilana no rolê, faço amizades fácil, coloco todo mundo para dançar e ainda faço meus amigos passarem vergonha junto comigo", desabafou outra.

O casamento

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a socióloga Rosângela Silva, a Janja, se casaram na noite de quarta-feira (18) em uma cerimônia fechada em uma casa de festas no Brooklin, na zona sul de São Paulo. Lula chegou ao local às 18h25 pela entrada de serviço, em um carro preto e de vidros escuros. Janja, às 19h27. Eles não falaram com a imprensa.

Lula e Janja saíram por volta da 0h15. Não houve tumulto, e a festa continuou para os convidados. A previsão é que se encerraria até as 3h30. Pouco antes de 18h foram colocadas grades de proteção na entrada, e a segurança foi reforçada. Foi quando a reportagem —que também havia passado por outras unidades da mesma rede— conseguiu confirmar que a festa seria ali. Com objetivo de ser uma cerimônia íntima e pessoal, sem pinta de grande evento político, os detalhes foram mantidos no maior sigilo possível

Até os convidados só souberam do endereço da festa horas antes, por meio de um QR Code impresso no convite. Eles começaram a chegar ao local por volta de 18h15. A cerimônia estava prevista para as 19h —mas atrasou cerca de meia hora.

Na entrada do buffet, todos tiveram os celulares confiscados. Apenas três médicos, que também foram convidados, receberam autorização para ficar com o aparelho durante a cerimônia.