PUBLICIDADE
Topo

Filho de Regina King era DJ, cozinheiro e queria ter o próprio restaurante

Ian Alexander Jr., filho de Regina King, morreu aos 26 anos - Reprodução/Instagram
Ian Alexander Jr., filho de Regina King, morreu aos 26 anos Imagem: Reprodução/Instagram

De Splash, em São Paulo

22/01/2022 16h02

Ian Alexander Jr., filho de Regina King morto aos 26 anos, tinha projetos em diversas áreas.

Na música, ele era DJ e lançava suas produções com o nome artístico desduné. Recentemente, fez uma aparição no filme "Uma Noite em Miami", dirigido por sua mãe. Ele também era chef de cozinha: na pandemia, abriu uma empresa que preparava e entregava brunches aos domingos, e depois começou a trabalhar como chef particular.

Em entrevista publicada na revista Flaunt em maio do ano passado, ele afirma que não cresceu pensando em seguir os passos dos pais: além de Regina King, que em 2019 venceu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por "Se a Rua Beale Falasse", ele também era filho de Ian Alexander Sr., que trabalha no ramo da música.

"Eu estou interessado em ser uma personalidade. Sendo filho dela, eu definitivamente preciso ser uma personalidade. Se você já conheceu o meu pai, sabe que ele também é uma grande personalidade. Só comecei a me interessar por seguir o caminho deles recentemente. Não como uma carreira, mas como algo divertido que eu faço. Eu amo tantas formas de arte", conta.

Eu participei do último filme dela, 'Uma Noite em Miami'. Fiz uma pequena aparição. Foi muito legal, eu fiquei muito empolgado, principalmente porque eu fiz o teste. Não foi tipo: 'Aqui, toma esse papel'. O diretor de elenco e todos me escolheram, então foi muito bom poder fazer isso. Ian Alexander Jr.

Na música, Ian adotava o nome artístico desduné. Seus últimos lançamentos foram no ano passado, e na entrevista ele diz que gostaria que sua música celebrasse a conexão entre as pessoas: "Que a música que eu faço seja o hino para a religião da humanidade. Que sejam músicas que cantamos para nos elevar a um novo nível de amor, felicidade e compreensão de nós mesmos".

Ian se inspirou na mãe e na avó quando começou a cozinhar, dois anos atrás. Ele sonhava em abrir o próprio restaurante: "Estou trabalhando numa coisa chamada SU Casa, um jantar particular na minha própria casa em que eu adapto os cardápios de acordo com os ingredientes da época e a disponibilidade nas fazendas locais. Espero poder transformar isso num restaurante em breve".

Segundo a revista "People", a família confirmou em comunicado que Ian tirou a própria vida. Em entrevistas anteriores à publicação, Regina havia falado do orgulho que sentia do filho.

"Você não sabe o que é amor incondicional. Você pode dizer que sabe, mas se você não tem um filho, você não sabe o que é isso", contou ela à época. "Quando você experimenta, é a coisa mais gratificante de todos os tempos".

Peça ajuda

Caso você esteja pensando em cometer suicídio, procure ajuda no CVV e os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade.

O CVV funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil.