PUBLICIDADE
Topo

Carla Diaz se isolou depois de viver Suzane von Richthofen

Carla Diaz viveu Suzane von Richthofen em "A Menina Que Matou os Pais" e "O Menino Que Matou Meus Pais" - Stella Carvalho/divulgação
Carla Diaz viveu Suzane von Richthofen em 'A Menina Que Matou os Pais' e 'O Menino Que Matou Meus Pais' Imagem: Stella Carvalho/divulgação

De Splash, em São Paulo

24/10/2021 12h17Atualizada em 26/10/2021 11h24

Carla Diaz viveu Suzane von Richthofen nos filmes "A Menina Que Matou Os Pais" e "O Menino Que Matou Meus Pais", disponíveis no Amazon Prime Video, e está bastante satisfeita quanto à repercussão das produções.

Em entrevista à revista "Glamour", a atriz de 30 anos contou estar muito feliz com a recepção dos filmes e com as críticas.

Tenho ouvido muitos comentários legais, principalmente de profissionais da minha área, o que me deixa honrada. Foi um trabalho que exigiu muito de mim e de toda equipe.

Segundo Diaz, foi um processo bastante intenso de entrega ao personagem e respeito aos envolvidos no crime.

Ainda na mesma entrevista, ela contou ter revisitado conteúdos sobre o ocorrido e, depois, ter ficado sozinha, para poder voltar a si.

Para o trabalho, eu revi tudo o que saiu, reli matérias, os vídeos de reportagens... O meu cuidado, depois das gravações, era ficar quietinha em casa, no meu canto. Filmamos em São Paulo e eu fiquei sozinha na cidade onde nasci e mantenho apartamento, apesar de morar no Rio há muitos anos com a minha mãe. Precisava ficar sozinha, na minha, no meu canto, para voltar ao eixo.

Em 2002, Suzane von Richthofen, junto com o namorado Daniel Cravinhos, e o cunhado, Cristian Cravinhos, tramaram a morte dos pais da jovem, Manfred e Marísia von Richthofen, mortos a paulada pelos irmãos Cravinhos. Os filmes "A Menina Que Matou Os Pais" e "O Menino Que Matou Meus Pais" apresentam as versões de Suzane e de Daniel sobre os eventos que culminaram no crime.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.