PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Fora da Fórmula 1? Ex-piloto diz que destino de Hamilton pode ser Hollywood

Lewis Hamilton não se manifesta desde a derrota na última temporada da Fórmula 1 - Fórmula 1
Lewis Hamilton não se manifesta desde a derrota na última temporada da Fórmula 1 Imagem: Fórmula 1

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/01/2022 19h15

Ex-piloto e campeão mundial de Fórmula 1, Jacques Villeneuve acredita que o futuro do heptacampeão Lewis Hamilton será longe das pistas. Em entrevista à 'La Gazzetta della Sport', ele apontou que o britânico pode parar em Hollywood.

Villeneuve afirmou que Hamilton "está pensando em um futuro na América", e acredita que o silêncio de Hamilton após perder o último título mundial para Max Verstappen visa distanciá-lo de Toto Wolff, chefe da Mercedes. Segundo o ex-piloto, apenas um novo carro convenceria o heptacampeão a buscar o octocampeonato.

"Eu interpreto o silêncio do Hamilton como ele querendo colocar alguma distância entre ele e Wolff. Depois de tudo, você pode perder com estilo, enquanto Toto se comportou como alguém que estava jogando Monopoly. No momento em que está perdendo, ele joga o tabuleiro para cima. Ao fazer isso, Wolff sofreu muito dano em sua imagem, na minha opinião", afirmou Villeneuve.

"Hamilton é sensível em relação à isso, porque ele está pensando sobre seu futuro na América, talvez até em Hollywoon", completou o campeão mundial de 1997.

Para Villeneuve, apenas um carro novo - capaz de fazê-lo conquistar o título mundial com tranquilidade - fará Hamilton voltar às pistas. Apesar dos rumores de aposentadoria, a Mercedes recentemente compartilhou uma foto do britânico.

"Depende do carro que a Mercedes dará ao Hamilton, se ele poderá ganhar com facilidade ou não. Lewis está também um pouco mais cansado. Ele teve algumas temporadas fáceis após a saída do Nico Rosberg, e ele realmente não quer outro ano como o da última temporada. Ele pensou que poderia facilmente conquistar o oitavo título, e isso não aconteceu", falou o ex-piloto.

Hamilton 'sumiu' desde a derrota para Verstappen. Ele não foi à festa de premiação da FIA e fez somente duas aparições públicas. A reação do piloto seria um reflexo do que aconteceu no GP de Abu Dhabi, marcado pela polêmica decisão de Michael Masi, diretor de prova da categoria, que acabou resultando na ultrapassagem do inglês por Verstappen.

Fórmula 1