PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Apoiador de Bolsonaro, Nelson Piquet dirige Rolls-Royce presidencial em cerimônia

7.set.2021 - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chega para a cerimônia de hasteamento da bandeira em Brasília, para o 7 de Setembro, em um Rolls-Royce dirigido pelo ex-piloto Nelson Piquet - Reprodução/TV Brasil
7.set.2021 - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chega para a cerimônia de hasteamento da bandeira em Brasília, para o 7 de Setembro, em um Rolls-Royce dirigido pelo ex-piloto Nelson Piquet Imagem: Reprodução/TV Brasil

07/09/2021 11h23

O feriado da Independência do Brasil está sendo marcado por protestos a favor do presidente Jair Bolsonaro, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O chefe do executivo desfilou em carro aberto com a primeira-dama, Michelle, no Rolls-Royce presidencial, com o piloto tricampeão mundial da Fórmula 1 Nelson Piquet no volante.

Apoiador fiel do presidente e crítico ferrenho da Globo, a quem já chamou de 'lixo' em algumas ocasiões, Nelson Piquet dirigiu o carro que acompanha os presidentes do Brasil em cerimônias de posse e desfiles abertos desde a Era Vargas, na década de 1930.

Segundo o site Antagonista, Bolsonaro brincou com Piquet o chamando de 'piloto fake news'. O campeão da Fórmula 1 teria respondido que estava com a carteira de habilitação vencida. Na internet, a presença do 'chofer' Piquet gerou muitas brincadeiras.

- Então você chama o UBER e vem Nelson Piquet vestido de verde e amarelo...o que vc faz??? - questionou um internauta.

- Quando eu acho que Nelson Piquet já achou o fundo do poço KKKKKKKKKKK tem um alçapão lá - cutucou um fã de Fórmula 1.

Por parte dos apoiadores, bolsonaristas destacaram a participação do ex-piloto como um apoio de peso ao presidente.

Os protestos desta terça-feira, 07, que acontecem em meio a embates entre Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal (STF), foram insuflados pelo próprio presidente. Seus apoiadores, em muitos casos, pedem o fechamento do STF e apoiam um 'golpe militar com Bolsonaro no poder', o que é antidemocrático e vai de encontro com a Constituição de 1988.

Fórmula 1