PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ex-presidente do Bayern tem data para sair da prisão e pode reassumir cargo

Uli Hoeness está preso após ser condenado por evasão fiscal - Lars Baron/Getty Images
Uli Hoeness está preso após ser condenado por evasão fiscal Imagem: Lars Baron/Getty Images

18/01/2016 13h44

Preso desde junho de 2014 após ser condenado por evasão fiscal, o ex-presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness, já tem data para voltar à liberdade. Mesmo punido por três anos e meio de pena, o ex-jogador do clube bávaro e da seleção alemã será solto no próximo dia 29 de fevereiro após cumprir menos da metade da pena. Há a possibilidade de ele voltar ao seu antigo cargo na equipe bávara.

O ex-dirigente confessou que não pagou cerca de 28,5 milhões de euros (R$ 125 milhões) em impostos e foi condenado. Segundo ele próprio, na altura, grande parte do dinheiro que conseguiu foi em especulações bem sucedidas na bolsa de valores.

Considerado um detento exemplar, ele já está em regime semi-aberto, e em novembro entrou com o pedido para conseguir a liberdade condicional, e o tribunal de Augsburg concordou.

Ainda no ano passado, Hoeness, que agora está pagando todas as suas obrigações com juros, ganhou benefícios. Passou a estar no regime semi-aberto e foi trabalhar nas categorias de base do Bayern de Munique. Podia ficar fora da prisão durante o dia, e voltava à noite.

 

Agora, em liberdade, a imprensa alemã já diz que existem fontes que garantem que ele pode voltar a ter um cargo importante na diretoria do Bayern de Munique. O próprio cargo de presidente poderá estar disponível para Hoeness.

 

 

Esporte