Topo

Fórmula 1


Fórmula 1

Vettel brinca e diz que motor da Red Bull "é suspeito" após perder pole

Sebastian Vettel no primeiro treino livre para o GP Brasil de Fórmula 1, em Interlagos - Nelson Almeida/AFP
Sebastian Vettel no primeiro treino livre para o GP Brasil de Fórmula 1, em Interlagos Imagem: Nelson Almeida/AFP

Julianne Cerasoli e José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo

16/11/2019 18h20

Depois de duas semanas de polêmica devido à queda de rendimento do motor da Ferrari no GP dos Estados Unidos, gerando a desconfiança no paddock da Fórmula 1 de que os italianos estivessem usando algum dispositivo proibido, Sebastian Vettel aproveitou a pole position conquistada por Max Verstappen no GP do Brasil para jogar as suspeitas em cima da Red Bull.

Em tom de brincadeira, Vettel disse ao UOL Esporte que a velocidade do motor Honda nas retas em Interlagos é suspeita. "Até agora, acho que mostramos que não há nada errado com nosso motor. Na verdade foi uma surpresa ver que a Red Bull foi tão rápida na reta aqui. Eles foram tão rápidos quanto nós. Não sei como. Achei um pouco suspeito."

Max Verstappen não quis embarcar na brincadeira. Perguntado pelo UOL Esporte sobre as declarações de Vettel, o pole position para o GP do Brasil se limitou a dizer que não comentaria.

O holandês vai largar na frente pela segunda vez na carreira, e ficou feliz com sua performance na classificação. "O carro melhorou em relação aos treinos livres e o carro ganhou vida na classificação. Estar na pole com mais de um décimo nessa pista é muita coisa. Vamos tentar manter esse mesmo ritmo na corrida."

Como as condições de pista mudaram dos treinos livres, quando chegou a chover e fez mais frio, a chave para a classificação foi ler bem a nova realidade e acertar o carro da melhor forma. E, nesse quesito, Verstappen e também Vettel saíram felizes e otimistas em relação à corrida, na qual o alemão larga em segundo. "O carro ganhou vida ao longo da classificação, então isso me deixa razoavelmente otimista para a corrida. Mas veremos. Deve fazer um pouco mais calor na corrida, então será importante cuidar dos pneus e tomar as decisões certas na estratégia. A corrida aqui é longa."

Há meses a Red Bull acredita que a Ferrari usa algo ilegal no motor, e vinha pedindo para a Federação Internacional de Automobilismo que reforçasse a fiscalização. Há duas semanas, nos Estados Unidos, a entidade publicou uma diretiva técnica, que serve como uma emenda ao regulamento, sobre o fluxo de combustível, o que a Red Bull acreditava que pegaria a Ferrari em cheio.

O rendimento ferrarista de fato caiu em Austin, mas o chefe Mattia Binotto disse que eles haviam mudado o acerto do carro e, por isso, estavam mais lentos nas retas. Em Interlagos, a Ferrari voltou a ter uma boa vantagem, ainda que não tenha feito a pole position no Brasil.

Fórmula 1