PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Alonso credita 5º lugar à sorte e vê quatro equipes à frente da Ferrari no momento

Alonso largou bem e ganhou várias posições nas primeiras voltas do GP da Austrália - Mark Horsburgh/Reuters
Alonso largou bem e ganhou várias posições nas primeiras voltas do GP da Austrália Imagem: Mark Horsburgh/Reuters

Das agências internacionais, em Melbourne (Austrália)

18/03/2012 07h39

Fernando Alonso conseguiu terminar o fim de semana com algum motivo para se orgulhar. Após treinos complicados no circuito de Albert Park e dificuldades com o rendimento da Ferrari, o espanhol ficou em quinto lugar no GP da Austrália. O piloto disse que seu rendimento superou as expectativas, mas vê outras equipes à frente da escuderia italiana neste momento.

Alonso largou em 12º e havia demonstrado pessimismo com relação às chances da Ferrari na corrida. No entanto, ele largou bem, ganhou várias posições e ainda resistiu ao ataque de Pastor Maldonado, companheiro de Bruno Senna na Williams, nas voltas finais.

“Conseguimos mais pontos do que o esperado e, neste sentido, estou contente por ficar atrás dos carros da McLaren e da Red Bull. Um quinto lugar era o objetivo mais alto, mas devemos melhorar e nos recuperar”, afirmou.

O espanhol também creditou a boa colocação na corrida à sorte. “Foi uma corrida complicada. Tive sorte ao escolher o lado de dentro na primeira curva e ganhei várias posições. Nas disputas na pista, também ganhei, o que acabou facilitando as coisas”, explicou.

Na temporada passada, a Ferrari se caracterizou por apresentar um desempenho melhor na corrida do que nos treinos. Algo parecido foi visto neste domingo em Albert Park, como reconheceu Alonso.

“Temos um rendimento melhor na corrida do que nos treinos, mas temos muito trabalho a fazer. Red Bull, McLaren, Mercedes e Lotus estão à frente. Hoje, vimos Räikkönen largar lá atrás [em 17º] e terminar em sétimo. A prioridade é melhorar nas próximas etapas”, afirmou o piloto espanhol.

Na briga com Maldonado, o venezuelano se deu mal: ele perdeu o controle de sua Williams e bateu no muro. Alonso lamentou o erro do rival e o elogiou. “Deu pena, porque faltava pouco para ele atingir sua meta. Maldonado merecia a quinta ou a sexta posição. Não conseguia respirar tranquilo até vê-lo sair do meu retrovisor”, completou.

 

Fórmula 1