PUBLICIDADE
Topo

Japão quer proibir venda de carros a gasolina ou diesel, diz jornal

Governo japonês e montadoras negociam o projeto, que pode ser anunciado na semana que vem, segundo o jornal "Mainichi" - BeyondImages/Istock
Governo japonês e montadoras negociam o projeto, que pode ser anunciado na semana que vem, segundo o jornal "Mainichi" Imagem: BeyondImages/Istock

03/12/2020 06h59

Tóquio, 3 dez 2020 (AFP) - O Japão quer proibir a venda de veículos novos a gasolina ou diesel em 15 anos como parte dos esforços para alcançar a neutralidade de carbono até 2050, informou a imprensa local.

De acordo com o jornal "Mainichi", que não cita suas fontes, o governo japonês e as montadoras negociam o projeto, que deve entrar em vigor em meados da década de 2030 e pode ser anunciado na próxima semana.

Em outubro, o primeiro-ministro Yoshihide Suga se comprometeu a que o Japão alcance a neutralidade de carbono até 2050, o que obriga as grandes empresas a preparar estratégias para limitar as emissões de CO2.

O anúncio japonês foi bem recebido por organizações ecológicas e pela ONU, mas Tóquio, ainda muito dependente dos combustíveis fósseis, não revelou detalhes sobe como pretende alcançar a meta.

O país deseja aumentar a proporção de veículos de baixas emissões, tanto híbridos como elétricos, a 50-70% até 2030, contra 40% em 2019.

O estado americano da Califórnia anunciou em setembro que proibirá a venda de carros novo com motor a gasolina ou diesel a partir de 2035.

O Reino Unido estabeleceu como meta proibir as vendas de veículos novos a gasolina e diesel em 2030.