PUBLICIDADE
Topo

Rússia enviará à ISS 10 naves tripuladas e de carga nos próximos 2 anos

A ISS orbita a Terra a uma velocidade de mais de 27 mil quilômetros por hora e a uma distância de 400 quilômetros da superfície do planeta - Alexander Gerst/AFP
A ISS orbita a Terra a uma velocidade de mais de 27 mil quilômetros por hora e a uma distância de 400 quilômetros da superfície do planeta Imagem: Alexander Gerst/AFP

Da Efe, em Moscou

31/08/2018 11h26

A Rússia enviará à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) dez naves tripuladas e de carga no biênio 2019-2020, anunciou nesta sexta-feira o vice-primeiro-ministro russo Yuri Borisov, responsável do setor da indústria espacial do país.

"Para 2019 estão programados cinco lançamentos. Em novembro está previsto o lançamento do módulo-laboratório  MLM. Em 2020, serão enviadas cinco naves tripuladas e de carga e um módulo de acoplagem", disse Borisov em reunião na empresa aeroespacial Energuia, fabricante de naves espaciais.

Inicialmente, o lançamento do MLM "Nauka" ("Ciência", em tradução livre do russo), que fará parte do segmento russo da ISS, estava previsto para 2017, mas uma falha em seu sistema de combustível obrigou a adiá-lo, primeiro para este ano e, posteriormente, para o próximo.

Leia também


Atualmente, a plataforma orbital é integrada por 14 módulos permanentes, cinco dos quais formam o segmento russo.

A ISS, um projeto de mais de US$ 150 bilhões no qual participam 16 países, orbita a Terra a uma velocidade de mais de 27 mil quilômetros por hora e a uma distância de 400 quilômetros da superfície do planeta.

Devido à gravitação terrestre e a outros fatores, a Estação perde altitude gradualmente, por isso sua órbita tem que ser corrigida regularmente com ajuda dos propulsores das naves acopladas a ela.