PUBLICIDADE
Topo

Estudiosos recuperam vértebras da cauda de dinossauro no México

Do México

23/07/2013 02h34

Após 20 dias de trabalhos, as 50 vértebras completas da única cauda articulada de dinossauro descoberta no México foram recuperadas em uma jazida de Coahuila junto a outros ossos, informou nesta segunda-feira (22) o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH).

Os restos pertencem a um hadrossauro de 72 milhões de anos. Embora a ossada em questão tenha sido encontrada em maio de 2005, os especialistas do INAH começaram a trabalhar nessa operação de resgate somente no último dia 2 de julho.

De acordo com o INAH, os profissionais conseguiram resgatar 50 vértebras da cauda, todas unidas entre si, tal como eram em sua origem, assim como ossos das extremidades e do quadril, entre outros.

O apêndice, com cerca de 5 metros e sob o qual se espera encontrar o resto do corpo, equivale à metade de um dinossauro cujo comprimento total é calculado em 12 metros, comentou Felisa Aguilar, especialista da INAH e diretora da escavação junto a René Hernández, da Universidade Nacional Autônoma do México.

A paleontóloga também exaltou a importância deste esqueleto encontrado , já que, segundo ela, é muito raro encontrar este tipo de exemplares com a maioria de seus ossos unidos.

A cauda foi encontrada no município de General Cepeda, a poucos quilômetros de dois dos sítios arqueológicos mais importantes de Coahuila.

Antes de ser montada e exposta, a ossada do hadrossauro será transferida por partes a um laboratório montado no município de General Cepeda para limpeza e identificação.