Topo

"Baratinho" da Apple: veja como iPhone XR encara a concorrência

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

26/10/2018 04h00

Mais de um mês depois do lançamento, a Apple finalmente inicia nesta sexta-feira (26) as vendas nos Estados Unidos do seu celular mais "baratinho". O iPhone XR é a aposta da empresa para conquistar usuários que não querem pagar mais do que US$ 1.000 em um celular. O modelo é o terceiro da família X deste ano, que trouxe em setembro os iPhone XS e iPhone XS Max, o aparelho gigante de 6,5 polegadas.

Por conta de suas características e preço, ele acabou chamando bastante atenção dos fãs da Apple. Mas como será que ele se sai em relação ao iPhone X e a outros celulares concorrentes?

Já que ainda não pudemos testar a fundo o modelo --ele nem tem data para ser lançado no Brasil-- comparamos as especificações técnicas. Os concorrentes foram: Galaxy S9+, Galaxy Note 9 e LG G7 ThinQ

Tela

  • iPhone XR: 6,1 polegadas LCD (resolução 1.792 x 828 pixels)
  • iPhone X: 5,8 polegadas Oled (resolução 2.436 x 1.125 pixels)
  • Galaxy S9+: 6,2 Super Amoled (resolução 2.960 x 1.440 pixels)
  • Galaxy Note 9: 6,4 polegadas Amoled Quad HD+ (resolução 2.960 x 1.440 pixels)
  • LG G7 ThinQ: 6,1 polegadas Quad HD+ (3.120 x 1.440 pixels)

O iPhone X, do ano passado, tem uma tela um pouco menor do que a do iPhone XR, que se aproxima mais de modelos como o LG G7 e S9+. O Note 9 é bem maior, uma das maiores telas entre os tops.

A diferença é que a tela do XR é LCD, uma versão inferior ao dos demais celulares. Por conta disso, a resolução é menor --e o preço também.

Em relação ao design, apenas os iPhones e o G7 possuem o entalhe na parte superior da tela. A tela da Samsung apostam no modelo de bordas curvas.

Câmeras

  • iPhone XR: traseira de 12 MP simples e frontal de 7 MP
  • iPhone X: traseira dupla com 12 MP em cada lente e frontal 7 MP frontal
  • Galaxy S9+: traseira dupla com 12 MP em cada lente e frontal 8 MP frontal
  • Galaxy Note 9: traseira dupla com 12 MP em cada lente e frontal 8 MP frontal
  • LG G7 ThinQ: traseira dupla com 16 MP em cada lente e frontal 8 MP frontal

O iPhone XR tem uma câmera simples na parte de trás. Por isso, aquele efeito modo retrato, que desfoca o fundo da imagem, é feito via software. Em comparação com os demais, ele acaba perdendo. Mas ainda é um iPhone, portanto possui a tecnologia de fotografias da Apple, uma das melhores disponíveis.

Quem já testou o iPhone XR afirma que as fotos têm muita qualidade, mesmo que não tenham uma segunda lente para fazer a composição da imagem.

Nilay Patel, do site The Verge, afirmou que as fotos feitas com o iPhone XR e com o iPhone XS (só para lembrar, é a versão atualizada do iPhone X) são uniformes e preservam detalhes e sombra. 

Há ainda a questão do XR vir com o "Smart HDR". Segundo a Apple, é uma tecnologia que usa diferentes fotos capturadas do mesmo momento, sobrepõe todas essas imagens e cria uma cena perfeita.

O XR também conta com o recurso de "Controle de Profundidade". Nele, você tira a foto e o sistema permite o ajuste do plano de fundo depois da imagem capturada. Outros concorrentes já fazem isso há um tempo, mas foi a primeira vez que a Apple usou a tecnologia em seus iPhones.

Já as câmeras do Galaxy S9+ ficaram famosas por conta dos recursos de inteligência artificial, que reconhece objetos e indica conteúdos relacionados a eles. As lentes conseguem ainda se ajustar para ambientes com muita luz ou muito escuro. Por conta disso, as fotos em locais escuros ficam bem legais.

As fotos do Galaxy Note 9 são ainda melhores do que as do irmão. As imagens saem com ótima qualidade, com um contraste equilibrado até em locais com pouca iluminação.

As fotos tiradas com o LG G7 são ótimas. As câmeras também contam com o modo de ajuste automático com inteligência artificial. Na prática, ela consegue alterar a saturação e diminuir a chance de ter algum tipo de distorção na cena registrada.

O modelo é compatível com o Google Lens, que consegue traduzir textos escaneados, reconhecer produtos, objetos, entre outras coisas.

Processador

  • iPhone XR: A12 Bionic
  • iPhone X: A11 Bionic
  • Galaxy S9+: Snapdragon 845
  • Galaxy Note 9: Snapdragon 845
  • LG G7 ThinQ: Snapdragon 845

Por ser mais novo, o iPhone XR acaba ganhando quando o assunto é o processador. O modelo vem com o Apple A12 Bionic, o segundo processador comercial do mundo a vir com sete nanômetros (o primeiro foi o da a Huawei). Na prática, isso significa que menos transistores ocupam o mesmo espaço físico, o que torna o poder de processamento maior.

Testes foram feitos com o iPhone XS, que possui o mesmo processador, mostraram que o A12 Bionic é melhor que o A11 Bionic, do iPhone X. Segundo a Apple, o A11 é capaz de fazer 600 bilhões de operações ao mesmo tempo por segundo, enquanto no A12 esse fluxo sobe para 5 trilhões com 50% mais rapidez.

Os demais aparelhos utilizam o Snapdragon 845, processador de última geração, que também é muito bom. Ele funciona com 10 nanômetros, por isso, em teoria, é um pouco inferior ao do iPhone XR. De qualquer forma, o desempenho dos modelos concorrentes deve ser praticamente equivalente para tarefas do dia a dia.

Se o XR é melhor do que os demais, só testando para saber. 

Está na dúvida? Confira os nossos reviews dos celulares

Leia mais

Memória

  • iPhone XR: 64 GB/ 128 GB/ 256 GB e 3 GB de RAM
  • iPhone X: 64 GB/ 256 GB e 3 GB de RAM
  • Galaxy S9+: 128 GB e 6 GB de RAM
  • Galaxy Note 9: 128 GB / 512 GB e 6 GB/ 8 GB de RAM
  • LG G7 ThinQ: 64 GB/ 128 GB e 4 GB/ 6 GB de RAM

Em geral a Apple tem comercializado os seus celulares com 64 GB e 256 GB de memória interna, como é o caso do iPhone X. Mas o iPhone XR ainda tem ainda a versão de 128 GB. Apenas por isso, o aparelho supera o irmão. No caso da memória RAM, aquela que ajuda no processamento do celular, os iPhones possuem os mesmos 3 GB.

Entre os concorrentes, o armazenamento interno vai na mesma linha, o que muda é a memória RAM. O S9+ e o G7 trabalham com até 6 GB, o que já é bastante coisa. O Note 9 deixa todos para trás com os seus 8 GB de RAM.

Bateria

  • iPhone XR: 2.942 mAh*
  • iPhone X: 2.716 mAh
  • Galaxy S9+: 3.500 mAh
  • Galaxy Note 9: 4.000 mAh
  • LG G7 ThinQ: 3.000 mAh

Definir se uma bateria é boa ou não é algo bem relativo. Não basta analisar apenas os números envolvendo sua capacidade. O bom desempenho envolve um equilíbrio entre processador, memória e sistema operacional.

A bateria do iPhone X é de 2.716 mAh e com um uso moderado (redes sociais, alguns vídeos, ligações e navegação na internet) o modelo costuma ficar um dia longe da tomada.

A capacidade da bateria do iPhone XR ainda não foi oficializada pela Apple. Mas alguns sites indicam que o aparelho será vendido com 2.942 mAh.

Segundo os testes feitos pelo site The Verge, o XR conseguiu ter um desempenho superior a bateria do X e do XS. "Funcionou por cerca de 13 horas no meu uso diário de navegação, email, Slack e vários aplicativos", descreveu Patel.

A percepção do site Engadget foi a mesma. A bateria do iPhone XR durou mais do que a dos irmãos. A tela com resolução inferior deve ser uma das responsáveis pelo melhor desempenho.

Nos nossos testes com o Galaxy Note 9, a bateria conseguiu durar um pouco mais do que um dia completo com um uso moderado. No entanto, o desempenho do Galaxy S9+ foi inferior ao do Galaxy S8+, durando menos de um dia completo.

Já o LG G7 decepcionou e durou cerca de 10 horas na nossa avaliação.

Preço

  • iPhone XR: sem valor no Brasil
  • iPhone X: a partir de R$ 6.999
  • Galaxy S9+: a partir de R$ 4.899
  • Galaxy Note 9: a partir de R$ 5.499
  • LG G7 ThinQ: a partir de R$ 3.999

Sem dúvida, o preço vai fazer muita gente refletir se compra ou não um dos modelos.

O iPhone XR começa a ser vendido por a partir de US$ 749 (R$ 3.913,61, sem taxas e impostos). No Brasil ainda não se sabe o quanto vai custar, mas certamente custará mais do que R$ 4.000.

O iPhone X começou a ser vendido por a partir de US$ 999. Aqui no Brasil o modelo chegou por R$ 6.999. A vantagem é que você já encontra modelos do iPhone X custando a partir de R$ 5.507.

O Galaxy S9+ foi lançado no Brasil por R$ 4.899, mas já é possível encontrá-lo por R$ 3.167*.

O preço do Galaxy Note 9 também já caiu indo de R$ 5.499 (versão mais barata) para R$ 4.135*.

Por fim, o LG G7 ThinQ foi de R$ 3.999 para R$ 2.885*.

* Preços consultados em 25 de outubro de 2018. 

Mais Tilt