Topo

Huawei corteja mundo da tecnologia com oferta de segredos 5G

Getty Images
Imagem: Getty Images

Bloomberg News

18/09/2019 14h40

A Huawei Technologies está oferecendo seus segredos 5G mais valiosos e US$ 1,5 bilhão para desenvolvedores de software, cortejando a comunidade global de tecnologia ao mesmo tempo em que os Estados Unidos aumentam a pressão contra a gigante chinesa.

A maior empresa de tecnologia da China pretende aumentar o investimento em seu programa de desenvolvimento nos próximos cinco anos, disse o vice-presidente da Huawei, Ken Hu, durante uma conferência anual. A iniciativa tem um sentido de urgência para a Huawei, que corre o risco de perder acesso a circuitos e códigos americanos, que incluem o sistema operacional do Google usado em seus celulares. A empresa chinesa é a segunda maior fabricante mundial de smartphones.

A Huawei expande seu alcance depois que a administração Trump impôs sanções sobre a venda de tecnologia dos EUA, levando aliados a cortar laços com a empresa chinesa, acusada de ajudar Pequim em espionagem. Em resposta, a Huawei se ofereceu para vender uma licença para sua tecnologia sem fio de quinta geração - necessária para impulsionar futuras economias modernas - para assim criar um concorrente viável e provar que seu equipamento está livre de falhas de segurança.

"Existem muitas preocupações em relação às soluções 5G da Huawei. Acreditamos que essas preocupações são infundadas", disse Hu a repórteres em Xangai. "Ao permitir que outras pessoas adquiram essas tecnologias por métodos comerciais, isso ajudará a diminuir esse receio."

A liderança da China na tecnologia 5G está no centro da campanha do presidente Donald Trump para conter o avanço do país. A Huawei já assinou mais de 60 contratos comerciais para instalar o padrão sem fio globalmente, disse Hu. A própria China está pronta para terminar a primeira fase de seu lançamento de 5G até meados do próximo ano, acrescentou.

A empresa pretende aumentar sua base de parceiros-desenvolvedores para 5 milhões futuramente, disse Hu. Esse exército de empresas e indivíduos poderia ajudar a criar aplicativos otimizados para rodar na CPU Kunpeng e com o chip de inteligência artificial da Huawei.

"Este trabalho já começou e recebemos um feedback muito bom", disse a executivos de tecnologia em Xangai. "Implementamos essa estratégia e esperamos que mais parceiros se juntem a nós."

(Com a colaboração de Vlad Savov)

Mais Tilt