Topo

Economia em grupo: quais serviços de streaming você pode dividir com outros

Rodrigo Lara

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/03/2019 04h00

Seja para assistir a um vídeo ou para ouvir músicas, os serviços de streaming, como Netflix ou Spotify, são usados com frequência. E utilizar essas pequenas maravilhas da vida moderna, é claro que tem um preço no final do mês.

Dependendo da quantidade de serviços assinados, a conta fica cara. Veja só um exemplo: caso você assine um plano Premium da Netflix, que dá direito a conteúdos em resolução 4K, pagará R$ 37,90 por mês. Mas a Netflix não tem todas as suas séries e filmes preferidos, então você decide assinar um serviço complementar como o HBO Go, por mais R$ 34,90 mensais.

Como nem só de filmes e séries vive o ser humano, é bastante provável que você também queira assinar um serviço de streaming de músicas. Uma das opções mais populares é o Spotify, o que irá consumir mais R$ 16,90 a partir do quarto mês de assinatura, já que os três primeiros saem por R$ 1,99 cada.

Resumindo: assinar esses três serviços custará R$ 89,70 por mês. E esse valor pode facilmente superar os R$ 100 mensais caso você inclua um serviço de transmissão de animes como o Crunchyroll (US$ 4,99 por mês, o que dá algo em torno de R$ 18,50) e mais um serviço de streaming de vídeos, como o Amazon Prime Video (R$ 7,90 pelos primeiros seis meses e, depois, R$ 14,90).

Há, porém, uma maneira de economizar consideravelmente com esse tipo de serviço e, literalmente, dividir a conta com outras pessoas. E não se trata de nenhum "jeitinho" ou qualquer atitude que vá ferir os termos de uso de alguns destes serviços. Alguns deles, inclusive, incentivam essa prática.

Quais serviços têm essa funcionalidade

  • Netflix

    Não conta exatamente com um plano familiar, mas a partir do plano "Padrão" é possível usar a mesma conta para assistir conteúdos em mais de uma tela simultaneamente. Ele dá direito a duas telas por R$ 27,90 ao mês (ou R$ 13,95 por pessoa). A melhor opção para famílias é o plano "Premium", que permite usar até quatro telas ao mesmo tempo. Sai R$ 37,90 por mês (R$ 9,47 por pessoa).

  • Spotify

    Imagine se cada pessoa de uma família com seis integrantes resolve fazer uma conta Premium no Spotify? O custo total seria de R$ 101,40. Neste caso, opte pelo plano familiar. Por R$ 26,90 mensais, até seis pessoas (R$ 4,48 cada) têm acesso individual à plataforma, podendo criar suas próprias playlists. A única exigência é que todos os membros do plano morem no mesmo endereço.

  • Deezer

    Outra alternativa para quem busca um serviço de streaming de músicas é o Deezer. A plataforma também possui um plano familiar, o Family, que funciona como o Spotify: exige que todas as pessoas morem no mesmo endereço. Por R$ 26,90 mensais, dá direito a seis perfis diferentes utilizando a mesma conta (R$ 4,48 por mês para cada usuário).

  • Google Play Música

    Similar ao que ocorre no Spotify e no Deezer, o Google Play Música também tem a opção de plano familiar. Há, entretanto, duas vantagens. A primeira é o preço, R$ 25,50 mensais a partir do segundo mês para uma conta com até seis pessoas (R$ 4,25 para cada), valor ligeiramente inferior aos dois concorrentes. Além disso, não há a exigência de que todas as pessoas morem no mesmo local.

  • Amazon Prime Video

    O serviço não possui a opção de criar múltiplos perfis. Mas o único plano disponível (R$ 7,90 pelos primeiros seis meses e R$ 14,90 a partir do sétimo mês) permite assistir vídeos em até três telas diferentes ao mesmo tempo. A ausência dos perfis atrapalha na criação de listas de conteúdo personalizadas. Se dividido entre três pessoas, o preço da assinatura é de R$ 2,63 nos primeiros meses e R$ 4,96 a partir do sétimo mês.

  • Apple Music

    O serviço de streaming de músicas da Apple tem plano Familiar: uma conta pode ter até seis perfis distintos no serviço. Para que ele funcione, é necessário o compartilhamento familiar do iCloud, que permite compartilhar compras do iTunes, do iBooks e da App Store. Em relação aos concorrentes, o Apple Music tem o menor valor de assinatura do plano familiar: R$ 24,90 mensais, ou R$ 4,15 por pessoa.

  • Looke

    O Looke tenta dar o melhor de dois mundos: é uma plataforma de streaming de vídeos aos moldes da Netflix e também tem a opção de aluguel de filmes que recentemente saíram de cartaz nos cinemas, como no Google Play Filmes e iTunes Video. O compartilhamento ocorre a partir do segundo nível do plano "Video Club", que dá acesso ilimitado a conteúdos com o selo do plano por R$ 18,90 (para até três telas simultâneas). A assinatura mais completa permite acesso a mais conteúdos, em até cinco telas, e a uma locação de filmes recém-lançados por mês. Sai por R$ 25,90.

Mais Tilt