PUBLICIDADE
Topo

Está na hora dos velhos políticos voltarem para casa, diz Isabel Allende sobre governo chileno

24/01/2022 20h23

Por Lucila Sigal

BUENOS AIRES (Reuters) - A escritora chilena Isabel Allende comemorou nesta segunda-feira a paridade de gênero do novo governo do Chile, disse que é hora de a velha política dar lugar aos jovens e considerou curioso que uma neta do ex-presidente Salvador Allende tenha sido nomeada ministra da Defesa.

"É uma nova geração chegando ao poder. É hora de os velhos carcamanos voltarem para casa e jogarem bingo", disse a escritora de 79 anos em uma videoconferência para o lançamento de seu último romance chamado "Violeta".

"Estou muito feliz com o ministério que (o presidente eleito Gabriel) Boric nomeou porque é muito diversificado, são 14 mulheres e 10 homens. Há realmente uma intenção sólida de que haja paridade de gênero e isso é simplesmente extraordinário", completou ela.

Boric nomeou um ministério composto na maioria por mulheres, incluindo a deputada socialista Maya Fernández, neta de Salvador Allende, o presidente derrubado no golpe militar de 1973. A escritora é sobrinha do ex-presidente.

"Não só será ministra do Chile, será ministra da Defesa. Ou seja, é uma jovem que cresceu em Cuba, neta de Salvador Allende, em uma posição muito especial, na qual terá que lidar com as forças armadas e não esquecer o passado das forças armadas no Chile", disse a autora.

"Eu vejo isso como uma coisa curiosa", acrescentou Allende, autora de "A Casa dos Espíritos", livro que a tornou famosa e cuja publicação completa 40 anos.

Em "Violeta", a escritora viva de língua espanhola mais lida no mundo volta a mergulhar no universo feminino para contar a história de uma mulher que nasceu em 1920 com a chamada "gripe espanhola" e morre com a pandemia de Covid-19 em 2020, a história de uma vida de 100 anos atravessada por acontecimentos históricos.