PUBLICIDADE
Topo

'Tubarão' é instalado em Museu do Oscar em Los Angeles

Tubarão no Museu do Oscar, em Los Angeles - MICHAEL PALMA/AFP
Tubarão no Museu do Oscar, em Los Angeles Imagem: MICHAEL PALMA/AFP

Da AFP, em Los Angeles (EUA)

23/11/2020 17h59

Quase quatro décadas depois de aterrorizar banhistas no longa "Tubarão", a réplica de oito metros do protagonista desse sucesso de bilheteria foi instalada no Museu do Oscar de Los Angeles.

"Bruce, o Tubarão", segundo rumores, ganhou seu apelido do advogado do diretor Steven Spielberg, e agora é mantido no terceiro andar do Museu da Academia, que será inaugurado em abril.

O predador, feito de fibra de vidro, é a única versão restante criada para o clássico filme de 1975. Mas seu grande tamanho impedia que fosse movido pelos elevadores do prédio e teve que ser erguido com um guindaste pela janela.

"Foi uma longa jornada para Bruce desde que o adquirimos em 2016 e não poderíamos estar mais animados em recebê-lo em sua nova casa", declarou o presidente do museu, Bill Kramer.

Pesando mais de 540 quilos, é o maior objeto do acervo do Museu da Academia de Hollywood, projeto do grupo que organiza o Oscar, sonhado pela primeira vez há quase um século, mas marcado por atrasos.

O museu exibirá cerca de 13 milhões de fotografias, roteiros, fantasias e acessórios, incluindo os sapatinhos de Judy Garland de "O Mágico de Oz" e a capa de Bela Lugosi de "Drácula" de 1931.

A inauguração do museu está prevista para 30 de abril de 2021.

Atualmente, todos os museus de Los Angeles estão fechados devido às restrições da covid-19. O museu futurista foi projetado com um teatro com capacidade para 1.000 pessoas, dentro de uma esfera de vidro, aço e concreto idealizado por Renzo Piano.

É conectado por pontes a uma loja de departamentos que abriga as galerias principais e o tubarão.

"Esperamos nossa inauguração para que os visitantes do museu possam participar de nossas exposições, ver nosso belo prédio projetado por Renzo Piano e encontrar de perto os personagens mais icônicos da história do cinema", acrescentou Kramer.