Topo

Renata Capucci detalha uso de canabidiol após diagnóstico de Parkinson

A jornalista Renata Capucci Imagem: Reprodução / Instagram

De Splash, em São Paulo

28/06/2022 13h00

Depois de revelar que foi diagnosticada com Parkinson há quatro anos, a repórter do "Fantástico" (TV Globo) Renata Capucci contou como tem lidado com a doença e detalhou o tratamento que faz com canabidiol.

Em entrevista ao O Globo, a jornalista de 49 anos contou que o medicamento foi prescrito à ela para ajudar com a insônia, uma das características do Parkinson.

O canabidiol, também conhecido no ramo medicinal pela sigla "CBD", é uma substância extraída da planta Cannabis, da qual é feita a maconha, mas que não tem efeito psicoativo. O uso do CBD tem um conhecido potencial terapêutico para uma série de doenças, especialmente as neurológicas.

"Eu também faço uso de canabidiol, foi prescrito pela minha médica, pois ajuda na insônia que é uma das características da doença de Parkinson. Eu durmo como um passarinho. Realmente me relaxa bastante. Me ajuda a dormir. Eu sempre dormi igual uma pedra, mas ele me ajuda ainda mais a dormir. Eu sempre fui a favor de tudo que pode ajudar, e sabemos que o canabidiol é usado em diversos tipos de doença. Desde tratamento de câncer, de esclerose múltipla, autismo, convulsões, epilepsia. As pessoas não têm informação sobre o que é, e acham que é apenas maconha", explicou.

Renata ainda fez questão de falar que a doença não a impede de manter sua rotina, mas que sua visão de "urgência de vida" mudou com o diagnóstico.

"Eu faço e posso fazer tudo normalmente. Nada mudou na minha vida. Minto, uma coisa mudou: a urgência de vida. A certeza de que as coisas acontecem independentemente de você querer ou achar que pode controlar. Você não sabe como vai estar daqui um mês, seis meses, um ano. E essa é a maior verdade, a gente não controla absolutamente nada na vida da gente. Eu encaro isso de frente, com resiliência e muita força. Tenho certeza de que essa é a única maneira de ter uma qualidade de vida melhor"

Agora só quero ser feliz. Aproveitar a vida com a minha família. Continuar meu trabalho do jeito que eu faço. Sou feliz de verdade. Meu sonho é continuar com a doença controlada. É conseguir a cura dessa doença.

Renata Capucci contou que foi diagnosticada com a doença de Parkinson no podcast "Isso é Fantástico". Ela disse que resolveu expor sua luta contra a doença neurodegenerativa "porque viver com esse segredo é ruim".

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Renata Capucci detalha uso de canabidiol após diagnóstico de Parkinson - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL