PUBLICIDADE
Topo

Além de Neymar, Patricia Pillar já cornetou Regina Duarte e Juliana Paes

Lucas Pasin

De Splash, no Rio

14/09/2021 04h00

Patrícia Pillar esteve no olho do furacão e dividiu opiniões ao criticar Neymar no último fim de semana. A atriz, de 57 anos, disse que o jogador do PSG e da seleção, "decepciona mais a cada dia", e ainda reclamou que não era o momento do atleta comentar sobre passar Pelé na artilharia.

Cheia de opiniões nas redes sociais, esta não foi a primeira vez que Patrícia Pillar — longe da TV após trabalhos grandiosos, como em "O Rei do Gado" e "A Favorita", na TV Globo — diz o que pensa sobre famosos. A atriz vem mostrando em diversas oportunidades não ter papas na língua, e comentou sobre Juliana Paes, Regina Duarte, e até mesmo sobre o "dono do baú", Silvio Santos.

A polêmica com Juliana Paes foi a mais recente, em junho, logo após a intérprete da eterna Bibi Perigosa gravar um vídeo falando sobre política e explicando não ser apoiadora do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), porém fugindo de rótulos e sendo considerada nas redes sociais como "em cima do muro".

Patricia Pillar - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Patricia Pillar
Imagem: Reprodução/Instagram

Patrícia, que sempre se posicionou contra o político, criticou as falas da colega. Juliana chegou a mencionar que a esquerda tem "delírios comunistas", e Patrícia rebateu: "Só uma pergunta: que delírios comunistas?"

Também por assuntos políticos, Patrícia Pillar criticou Regina Duarte, ex-secretária da Cultura do governo Bolsonaro. A atriz veterana fez uma postagem comparando os valores do salário mínimo com aquilo que ela classifica como "Bolsa Presidiário", e fez uma crítica ao Partido dos Trabalhadores. A intérprete da vilã Flora, de "A Favorita", respondeu a postagem, criticando as falas de Regina Duarte e alegando estar "preocupada com o Brasil".

Até mesmo Silvio Santos já levou um puxão de orelha de Patrícia Pillar nas redes sociais. A postura e falas do apresentador causaram polêmica em 2018, quando ele recebeu Claudia Leitte no palco do "Teleton" e recusou um abraço para "não ficar excitado". Patrícia Pillar se uniu a outras mulheres no manifesto "Mexeu com uma, mexeu com todas" e publicou um texto repudiando a atitude do "Dono do Baú".

Nem só de cornetadas e puxões de orelha vivem as redes sociais de Patrícia Pillar. Ela também já se mostrou solidária a outro famoso, o youtuber Felipe Neto, quando ele foi intimado a depor por chamar Jair Bolsonaro de "genocida". "No que puder ajudar, estou perto!", comentou a atriz em postagem sobre o assunto.

O último trabalho de Patrícia Pillar na TV foi em 2018, em "Onde Nascem os Fortes". Depois, em 2020, a atriz fez uma participação como ela mesma na novela "Salve-se Quem Puder", também na Rede Globo.