Topo

Esporte


Após derrota para Lyoto, Rafael Carvalho admite que cinturão deixou de ser prioridade

Gaspar Bruno, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

18/06/2019 08h00

Em 2018, pela primeira vez na carreira, Rafael Carvalho conheceu o gosto amargo de duas derrotas consecutivas. Os reveses diante de Gegard Mousasi e Lyoto Machida não só destronaram o ex-campeão peso-médio (84 kg) do Bellator como também o afastaram da lista dos principais postulantes ao título. E, em entrevista exclusiva à equipe de reportagem da Ag Fight, o brasileiro admitiu que o cinturão não é seu principal foco no momento.

A filosofia cautelosa do atleta lembra o ditado popular 'um passo de cada vez'. Portanto, o principal objetivo de Rafael atualmente é vencer Chidi Njokuani. Afinal de contas, uma possível terceira derrota seguida em caso de revés para o 'striker' americano poderia colocar em cheque de vez até mesmo a continuidade de sua carreira no evento.

"Essa coisa do cinturão para mim não é mais uma prioridade. Já tive meu momento como campeão, sei como é. É bom ser campeão, mas não é uma coisa que estou focado no momento. Quero ir lá, me apresentar bem, lutar e ganhar. Aí sim depois saber quais são os planos da organização para mim. No momento agora estou pensando só nessa luta, não em cinturão. Um momento de cada vez. E desafiar alguém? Não.... Não faz muito o meu feitio. Já fiz isso algumas vezes, mas não obtive sucesso. Então deixo para a organização", garantiu o lutador carioca.

Em busca de retomar a boa fase, Rafael decidiu procurar novos ares. Antes atleta da Evolução Thai, em Curitiba, o peso-médio arrumou as malas com destino à 'American Top Team', na Flórida (EUA). E, apesar de lamentar abandonar seus antigos companheiros de treino, o brasileiro pontuou que a mudança foi por um motivo nobre: o futuro do seu filho.

"Foi um processo assim... - não vou dizer que foi fácil - mas também não foi tão difícil. A gente tem que estar sempre buscando a constante evolução dentro do esporte. Tinham ótimos treinos na Evolução (Thai), assim como têm ótimos treinos aqui na ATT. Então foi uma opção minha. Sempre tive vontade de morar fora do país, em questão de estrutura e qualidade de vida. Agora eu tenho um filho, então tomei mais essa decisão pensando nele do que propriamente em mim. Claro que minha carreira indo bem, eu consigo dar uma vida digna para meu filho. Então foi difícil, até porque a gente acaba criando laços, não só com o treinador, mas com os amigos de treino. O motivo eu não posso deixar falar porque não fui eu que tratei desse desligamento. Como eu tenho um empresário, ele que cuida da minha carreira e ele sabe o verdadeiro motivo", relembrou Carvalho, em conversa com a Ag Fight.

Rafael e Chidi se enfrentam no Bellator 224, agendado para o dia 12 de julho, em Oklahoma (EUA). O duelo entre os pesos-médio servirá de 'co-main event' do show, que terá como luta principal da noite o confronto entre Julia Budd e Olga Rubi - válido pelo cinturão peso-pena (66 kg) feminino

Esporte