Topo

Turner evita falar de Brasileirão e foca em retorno da Champions em agosto

Imagem: Reprodução/Esporte Interativo

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

20/07/2020 18h46

Com pouco mais de duas semanas para seu início, o Brasileirão 2020 é uma incógnita para a Turner. A programadora ainda não resolveu sua questão com os oito clubes com quem possui contrato ativo para este ano e tem evitado falar sobre o assunto. Na programação, nada de chamadas sobre a competição, mas, por outro lado, em todos os intervalos, chamadas sobre a volta da Champions League inundam a programação.

A reportagem do UOL Esporte apurou que nem a Turner ainda sabe muito bem o que fazer e ainda não tem uma decisão final. Até o momento, não houve nenhum movimento para a transmissão do Brasileirão deste ano, já que uma cobertura nesse sentido demanda algumas providências que precisam ser feitas com antecedência.

A Turner tem contrato com Palmeiras, Santos, Fortaleza, Internacional, Ceará, Bahia, Athletico e Coritiba para jogos deste ano. A disputa está rolando desde o início do ano, quando a programadora enviou um comunicado dizendo que queria discutir pontos do contrato que não estavam sendo cumpridos. Os times dizem que a Turner quer forçar uma rescisão contratual sem pagamento de multa. O vínculo da maioria deles vale até 2024 - com exceção do Internacional, que termina seu acordo no fim dessa temporada.

A programadora deixou de pagar aos clubes o estipulado no contrato para este ano em maio, e em reuniões posteriores, não deu nenhuma posição de quando iria retornar com os vencimentos. Para os clubes, o fato é a maior prova de que a Turner não quer exibir os jogos. Ao todo, a Turner deixou de pagar mais de R$ 100 milhões para os oito times.

Na semana passada, houve uma reunião entre representantes dos clubes e a Turner. Novamente, foi uma negociação fracassada. A programadora voltou a alegar que os clubes descumprem pontos de contrato, como permitir que a Globo exiba o mesmo jogo que ela na TV paga quando quiser, além de quebrar cláusulas confidenciais de contrato.

Muito por isso, representantes dos oito times foram ao encontro do presidente Jair Bolsonaro para falar do tratamento considerado desrespeitoso por parte da Turner. Enquanto os times brasileiros reclamam, a empresa foca no retorno da Champions League, que retorna no dia 7 de agosto, apenas um dia antes do Brasileirão.

Levantamento feito pelo UOL Esporte mostra que, durante todo o último fim de semana, somente na TNT, o canal que exibe os jogos do Brasileirão na Turner, foram mais de 60 chamadas envolvendo a Champions League nos intervalos dos filmes apresentados, o que mostra a forte divulgação e a aposta de que os jogos europeus possam dar retorno. Não houve citação ao Campeonato Brasileiro no mesmo período.

A Turner tem chamado o período de transmissões da Champions como "Super Agosto", já que via exibir 12 jogos em um intervalo de 14 dias, mas sem colocar o Brasileiro na conta, o que aumentaria bastante esse número. Só durante o período em que a Champions será disputada, pelo contrato atual, a Turner poderia transmitir mais seis jogos, o que aumentaria o número de partidas de 12 para 18 em 14 dias.

Uma dessas partidas seria o atraente Internacional x Santos, além de Coritiba x Bahia e Palmeiras x Athletico Paranaense. Não existem, pelo menos por enquanto, previsões para novas reuniões com os clubes para falar de uma continuidade do contrato ou não. Procurada oficialmente pelo UOL Esporte para confirmar se exibirá ou não o Brasileirão de 2020, a Turner não quis comentar o assunto.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Turner evita falar de Brasileirão e foca em retorno da Champions em agosto - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

UOL Esporte vê TV